Pai de ‘Gustagol’, ex-Tigre, é preso por tráfico de drogas

Investigadores da Polícia Civil flagraram Aloísio Antônio, de 43 anos, com 15 kg de maconha prontos para serem comercializados, em Registro, na região do Vale do Ribeira, interior de São Paulo. A polícia confirmou nesta sexta-feira, 20, que o suspeito é pai do atacante Gustavo Henrique, o Gustagol, ex-jogador do Criciúma.

O atacante tem contrato com o Corinthians até o fim de 2020 e está emprestado ao Fortaleza até dezembro deste ano, onde chegou a assumir o posto de um dos maiores artilheiro do futebol brasileiro em 2018 . Ele teve 45% de seus direitos comprados pelo Corinthians por R$ 4 milhões, em agosto de 2016, período no qual estava brilhando no Criciúma – e recebeu de torcedores do clube o apelido de Gustagol. Porém, no Timão, acabou não rendendo o esperado.

Foto: Fernando Ribeiro (Criciúma E.C.)

Pai do atleta admitiu que estava com os entorpecentes para comercializá-los

Segundo informações da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) da região, Antônio era alvo de apuração de uma denúncia, que resultou na apreensão de 12 tijolos de maconha, além de oito porções de crack. Ele foi detido em uma residência no bairro Jardim São Paulo. A polícia informou que parte da droga estava no imóvel, e o restante dentro de um automóvel, com placas de São Paulo, estacionado em frente à residência. Quando questionado, o pai do atleta admitiu que estava com os entorpecentes para comercializá-los e, por isso, acabou sendo preso em flagrante.

Antônio foi encaminhado para a Cadeia Pública da região. A Polícia Civil não informou se ele tinha passagem criminal, mas afirmou que continua investigando o caso para determinar e identificar outros envolvidos com o comércio ilegal de entorpecentes.

Informações: G1

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.