Anúncio

Outubro Rosa e a importância da prevenção contra o câncer de mama

No mês de outubro, a atenção ao cuidado e a importância da prevenção ao câncer de mama ganham ainda mais evidência com o movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa. Criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, a data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Anúncio

Em 2020, as atividades rotineiramente realizadas para exaltar a importância da data precisaram ser alteradas devido a pandemia do coronavírus. Com as mudanças impostas pela Covid-19, o Hospital São José de Criciúma trouxe a informação de uma forma diferenciada, por meio de uma live no Instagram da instituição.

Em quase uma hora de conversa, a médica mastologista Beatriz Althoff Rocha, falou sobre o aumento da incidência dos casos, formas de prevenção e a importância do diagnóstico precoce. No dia 15 de outubro, às 20h, uma nova live será realizada no Instagram @hsjosecriciuma com a psicóloga Fernanda Fernandes e a paciente Evelise B. Figueira que irão detalhar “Histórias reais: depoimentos com pacientes que já tiveram câncer de mama”.

“Os casos de câncer de mama vem aumentado não só na nossa região, mas sim no mundo todo. Muito da elevação destes números estão ligados ao nosso estilo de vida, menstruação cada vez mais cedo, menopausa mais tardia, temos poucos filhos e após os 30 anos. Um estilo de vida moderno que, com certeza, acarreta na elevação dos números da doença. Além disso, a longevidade que faz com que tenhamos mais chances de desenvolver qualquer tipo de câncer, como o de mama, que é o mais comum nas mulheres”, esclarece a mastologista.

De acordo com a especialista, o diagnóstico precoce é uma das principais formas de evitar os casos de mortalidade. “Quem tem a rotina de todo ano ir no ginecologista ou mastologista, já está habituada ao médico fazer o exame físico e essa consulta anual é muito importante, já que o profissional tem uma habilidade melhor de detectar qualquer alteração na mama que precise de uma investigação. Em casa, o autoexame é fundamental e deve ser feito todo mês, após a menstruação. Se ao se tocar perceber alguma alteração, o médico deve ser procurado imediatamente”, explica a médica.

Importância dos exames para o diagnóstico

Na consulta com o mastologista, serão solicitados os exames necessários para o diagnóstico. “O câncer de mama é uma doença hoje muito estudada. Está entre os três temas mais estudados há mais de 40 anos em todo o mundo. Por isso temos à disposição muita informação nova. Descobrindo o tipo de câncer, poderemos definir o tratamento, que é muito individualizado, ou seja, cada paciente vai ter um tipo específico para o tipo de câncer dela”, comenta a médica.

Para a profissional, o mais importante é trabalhar a prevenção. “É muito importante que a mulher tenha a consciência do seu corpo. O autoexame não serve para prevenção, mas é essencial para que, caso a paciente perceba alguma alteração, ela procure um médico”, esclarece. “A mamografia também é um exame essencial a partir dos 40 anos e, em caso de predisposição familiar, precisa ser realizado antes desta idade. É um exame desconfortável, que muitas mulheres, de acordo com a sensibilidade que sentem, reclamam de dor, mas ele precisa ser feito. E o mais importante de tudo, se há casos de câncer de mama na família, procure um mastologiasta para saber como que o seu rastreamento deve ser feito, sempre de forma individualizada”, complementa.

Possíveis sinais e sintomas do câncer de mama 

– Alterações no tamanho ou forma da mama;

– Nódulo único e endurecido;

– Vermelhidão, inchaço, calor ou dor na pele da mama, mesmo sem a presença de nódulo;

– Nódulo ou caroço na mama, que está sempre presente e não diminui de tamanho;

– Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas;

– Sensação de nódulo aumentado na axila;

– Espessamento ou retração da pele ou do mamilo;

– Secreção sanguinolenta ou aquosa nos mamilos;

– Assimetria entre as duas mamas;

– Presença de um sulco na mama, como se fosse um afundamento de uma parte da mama;

– Endurecimento da pele da mama, semelhante a casca de laranja;

– Coceira frequente na mama ou no mamilo;

– Formação de crostas ou feridas na pele junto do mamilo;

– Inversão do mamilo;

– Inchaço do braço;

– Dor na mama ou no mamilo.

Fonte: Ministério da Saúde

 

*O aparecimento dessas anormalidades pode ocorrer de forma isolada ou simultânea. É importante lembrar que esses sinais nem sempre indicam a presença de um câncer, sendo necessário consultar um médico para ter o correto diagnóstico.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.