Os benefícios do peixe para uma dieta rica em proteínas

Incluir peixes como a proteína principal de uma refeição é uma das principais orientações dadas por profissionais de nutrição. A diversidade brasileira possibilita inúmeras opções de águas doces e salgadas, e apesar de apresentarem características diferentes, os peixes possuem benefícios em comum.

A nutricionista Mayara Callegari orienta para o consumo regular do peixe. “O ideal é ter o alimento na mesa ao menos três vezes na semana, pois traz diversos benefícios para a saúde e se destaca dentre as principais fontes de proteína por ter uma excelente composição nutricional, fonte de vitaminas, minerais e ômega 3”.

Com uma carne magra, pouco calórica e bastante nutritiva, o peixe também torna-se uma excelente opção para substituição em determinados dias da semana. “Hoje em dia, as pessoas estão cuidando cada vez mais da saúde e da estética, e o consumo do peixe pode auxiliar na manutenção de peso saudável, por ter um teor de calorias e gorduras inferior em comparação as outras fontes proteicas como carnes e frango”, destaca a nutricionista.

Mas existe diferença entre peixes de água doce e salgada?

Segundo a profissional, a composição nutricional dos peixes de água doce e salgada são parecidas, mas existe uma diferença que é significativa. “Ambos são opções muito saudáveis, mas a principal diferença é a concentração de ômega 3, que é maior nos de origem marinha, principalmente os de água fria como salmão, atum, sardinha”, explica.

Mayara esclarece que o ômega 3 é uma gordura boa e que não pode ser produzida pelo organismo, restando apenas a alimentação ou a suplementação como fonte deste nutriente. “Dentre tantos benefícios, ele atua no organismo reduzindo o colesterol ruim e aumentando o bom, além de reduzir a inflamação e melhorar o sistema imunológico. É ótimo para a memória e previne doenças cardiovasculares”.

Qual a melhor forma de preparar o alimento?

Se os benefícios são quase os mesmos, a escolha de qual peixe comer pode ser baseada no gosto mais saboroso para cada um, porém, vale lembrar que a forma de preparo também é importante. “Deve-se optar por preparações leves como assados, ensopados e evitar as frituras. Temperos naturais como coentro, suco de limão e tomilho podem dar um toque especial”, orienta Mayara.

E claro, é preciso ter atenção na hora de comprar o alimento, escolhendo os mais frescos, que conservam melhor seu gosto e nutrientes. “Para uma alimentação saudável, devemos seguir uma dieta balanceada que contemple todos os grupos alimentares” completa.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.