Operação em Morro da Fumaça investiga venda de carne de cavalo para consumo humano

Operação Hefesto iniciou na manhã desta quinta-feira, dia 16

A Polícia Civil de Santa Catarina iniciou na manhã desta quinta-feira, dia 16, a Operação Hefesto que tem como objetivo cumprir nove mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva. A maioria das buscas acontece nas dependências do Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Herança do Velho Pai, no Bairro Frasson, em Morro da Fumaça. Um dos crimes apurados é a possível venda, por um grupo criminoso, de carnes de cavalo e mula que estariam sendo moídas para consumo humano. Três pessoas já foram presas.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Cerca de 50 policiais civis de Criciúma, Içara, Balneário Rincão, Forquilhinha, Orleans, Cocal do Sul, Lauro Müller e Urussanga estão envolvidos na operação. Segundo o delegado Ulisses Gabriel, da delegacia de Morro da Fumaça, a operação visa cumprir medidas cautelares decorrentes de duas investigações iniciadas em maio de 2021, que acabaram se conectando, onde se apuram crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, receptação, furto de gado, posse e venda de armas, venda de produto falsificado e organização criminosa.

A Operação Hefesto tem o apoio do Núcleo de Operação com Cães (K9) da Polícia Civil, do Serviço Aeropolicial (Saer) da Polícia Civil, além do amparo da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), devido ao manuseio e da apreensão de carnes, e da Polícia Militar de Santa Catarina.

Os mandados de busca e apreensão e de prisão temporária foram deferidos pela Justiça e contam com aval do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). A Polícia Civil pretende anunciar às 14 horas o resultado da operação.

Origem do nome

​O nome Hefesto para a ação foi escolhido por se tratar do Deus mitológico grego do fogo, em referência aos tropeiros que conduziam gado pelo Sul do Brasil e paravam nos arredores do atual território de Morro da Fumaça, onde acendiam fogueiras em seus acampamentos em meio às neblinas frequentes na região.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.