Nomeação de desembargador encerra processo inédito na advocacia catarinense

Carlos Werner Salvalaggio esteve entre os três nomes avalizados por advogados e o plenário do TJ-SC para a escolha do governador Carlos Moisés

O anúncio do nome do novo desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), ontem, 28, determinou o fim de uma experiência inédita. Escolhido pelo governador Carlos Moisés, o advogado Diogo Pítsica passará a integrar a mais alta corte do Poder Judiciário Catarinense, após três votações, uma delas aberta a todos os profissionais de advocacia em atividade no estado, pela primeira vez na história.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Em todas as etapas o advogado Carlos Werner Salvalaggio, natural de Criciúma e com escritório privado há 28 anos no município sul catarinense, ficou entre os mais votados. “O desafio me foi apresentado em março, quando fui estimulado por colegas e amigos para concorrer e resolvi colocar meu nome à disposição. Desde então aprendi muito, conquistei amigos e só tenho a agradecer a todos que confiaram em mim, por apoios e votos, e à minha família por todo o suporte nessa jornada”, declara.

Votações de Carlos Salvalaggio

Etapa 1 – Conselho Superior da OAB – 47 votos (segundo lugar)

Etapa 2 – Eleição geral, com participação aberta aos advogados filiados e em dia com a OAB/SC – 1.045 votos (terceiro lugar)

Etapa 3 – Tribunal de Justiça de Santa Catarina (desembargadores) – 46 votos (segundo lugar)

O Quinto Constitucional

Por determinação da Constituição Federal, todas as cortes de justiça do Brasil devem ser preenchidas em 20% (um quinto) por membros oriundos da advocacia e do Ministério Público.

Salvalaggio pontua que o novo desembargador do TJSC, Diogo Pítsica, chega com a chancela de expressivas votações. “Estou convicto de que ele fará um grande trabalho, exercendo a função com conhecimento, ética e competência”, afirma.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.