Museu da Infância da Unesc atua na preservação da cultura infantil

Um pedacinho da infância dentro da Universidade. Assim é o Museu da Infância da Unesc. Desde 2005, o espaço atua na preservação, promoção e divulgação de brinquedos, brincadeiras e histórias que fazem e fizeram parte da infância de milhares de crianças. O espaço, aberto a visitações para escolas e outras entidades, retomou suas ações com a comunidade em 2019 no último mês.

O museu apresenta em seu acervo brinquedos, pinturas, desenhos, livros, filmes e outras produções visuais que remetem à infância. De acordo com a coordenadora do museu, Amalhene Baesso Reddig, o acervo pode oferecer lembranças para os adultos e descobertas para as crianças que visitam o espaço. “Visitar museus é uma excelente oportunidade para o diálogo entre gerações e o desenvolvimento da percepção de mundo. O museu é uma porta aberta à comunidade, além de ser um vasto campo para novos aprendizados, pesquisas e interações”. Além disso, o museu também disponibiliza o acesso a material científico de apoio para professores.

Acervo

A maior parte do acervo é de objetos “para” crianças, principalmente brinquedos, produzidos no Brasil e no exterior. O conjunto conta com itens antigos, como uma boneca datada do final do séc. XIX, e outros mais recentes. Ainda conta com livros, que também variam em época e local de edição. Na área de audiovisual, o acervo conta com CDs brasileiros e filmes “com” crianças, como protagonistas da história.

Além disso, o acervo “sobre” a infância possui livros teóricos, filmes, esculturas de argila mostrando as brincadeiras infantis e, ainda, reproduções de quadros do Cândido Portinari (autorizadas pelo Projeto Portinari), bem como reproduções do acervo do MASC (Museu de Arte de Santa Cata

#crianças, #Ensino, educação, museu, unesc