Moisés desfaz mudanças no 1º escalão e exonera 14 cargos nomeados pela governadora interina

Com a confirmação de seu retorno ao governo do Estado, após a absolvição no processo de Impeachment, o governador Carlos Moisés anunciou o retorno dos antigos secretários de Governo e desfez as mudanças realizadas pelo governo interino.

Sendo assim, Paulo Eli volta ao comando da Fazenda; André Motta Ribeiro será novamente o chefe da Saúde; Thiago Vieira retoma o comando da Infraestrutura; Luciano Bulligon será o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável; Eron Giordani comanda a Casa Civil; Alisson de Bom de Souza volta para o cargo de procurador-geral do Estado; Jorge Tasca retorna à Secretaria da Administração; Mané Ferrari volta à Santur; Lucas Esmeraldino assume a Secretaria de Articulação Nacional. A novidade é a ascensão de João Cavalazzi na Secretaria da Comunicação.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Confira a lista dos exonerados: 

  • Leodegar da Cunha Tiscoski, Secretário de Infraestrutura e Mobilidade
  • Carmen Emília Bonfá Zanotto, Secretária da Saúde
  • Luiz Dagoberto Correa Brião, Procurador Geral do Estado
  • Gerson Luiz Schwerdt, Chefe da Casa Civil
  • Ana Cristina Ferro Blasi, Secretária da Administração
  • Alessandro Marques, Chefe da Casa Militar
  • Miguel Angelo Bertolini,  Secretário de Comunicação
  • Rogério Macanhão, Secretário da Fazenda
  • Jorge Davi Agostinho da Silva, Secretário de Articulação Nacional
  • Alexandre Waltrick Rates, Chefe da Defesa Civil
  • Ricardo de Gouvea, Secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável
  • Sival Santos da Silva Junior, Chefe de Gabinete da Chefia do Executivo
  • Eduardo Loch, Presidente da Santur
  • Dolores Carolina Tomaselli, Presidente da FCC

Ao responder as perguntas dos jornalistas, o governador também afirmou que analisará todos os atos realizados durante o seu período de afastamento, de modo a verificar a viabilidade dos projetos. Além disso, ele também confirmou que todas as ações paralisadas nas últimas semanas serão retomadas.

“Santa Catarina não tem tempo a perder”, finalizou o governador.

Leia mais: 

“Não guardo ressentimentos. Quando decidi assumir a missão, tinha ciência do que enfrentaria”, diz Carlos Moisés

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.