Mercado público será inaugurado em dezembro

O pôr do sol no centro histórico nunca mais será o mesmo, depois da inauguração do mercado público revitalizado, prevista para o próximo 6 de dezembro. A cidade vai ter um atrativo turístico diversificado. Obra orçada em R$ 5.667.898,74, recursos do BNDES, através da lei Rouanet e do Governo Municipal. O espaço terá 90 metros de comprimentos com 12 metros de avanço para a Lagoa Santo Antônio, ao lado das Docas, e seis metros no lado direito.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

O prédio foi erguido na década de 50 na beira da lagoa Santo Antônio dos Anjos. O pôr do sol costuma ocorrer entre os morro da Antena, no distrito do Ribeirão Pequeno, proporcionando um visual colorido no reflexo da água. Quem tiver no Mercado Público terá dois decks para acompanhar o espetáculo, saborear gastronomia local, comprar frutas, verduras, peixe e artesanato.

Enquanto a obra ocorre, os moradores e turistas aproveitam o cais para apreciar. “Daqui eu vejo o mercado e fico imaginando quando ficará pronto. Será um ponto de encontro”, prevê Lucas Lemos, universitário.

A presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Mirella Honoratto valoriza a identificação do povo lagunense com o mercado. “A requalificação do Mercado Público é importante porque representa espaço de sociabilidade. O nosso mercado faz parte da história da cidade. A comunidade estava desacretitada. Receber de volta o espaço, está relacionado com a auto-estima da população. propriação deste bem, por isso ele tornou tão importante para todos nós”, disse.

O projeto de restauro da edificação foi elaborado em 2010 e 2011 pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico e Nacional (Iphan),com auxílio de técnicos da prefeitura na época. A obra iniciou em 2014, por problemas judiciais parou em 2015. Retornando em 2019.

Boxes serão mais de 20

A secretária da Fazenda e Administração, Luciana Pereira, esclarece que o edital para as licitações dos boxes está sendo estudado por uma comissão. A expectativa é lançar nos próximos meses. “Precisamos manter a essência do mercado, observar bem as suas características e a realidade de Laguna”, já afirmou o prefeito Mauro Candemil.

A arquiteta Ana Paula Citadin, do escritório do Iphan de Laguna, enfatizou sobre a pesquisa histórica levantada da ocupação do mercado, voltado para cultura local como verdureiras, açougues, floriculturas, peixarias, artesanatos e lanche. Serão aproximadamente 20 boxes licitados, além de pagar a concessão será cobrado o aluguel mensal do espaço. Também haverá área para exposição.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.