Meia Maratona Caixa cruza a linha de chegada com maestria

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

“Esse povo me surpreende. Eu já achei a segunda edição muito boa, mas a terceira foi melhor ainda”. A declaração do grande idealizador da 21k, a Meia Maratona Caixa Criciúma, Edson Luciano, é de muita empolgação com o que viu na manhã fria, mas não menos contagiosa no Parque das Nações. A prova começou a ser organizada no mês de novembro e cruzou a linha de chegada no dia 16 de setembro consolidada no calendário criciumense.

Ao todo, 1214 inscritos fizeram o percurso cortando a Avenida Centenário, saindo do Parque das Nações, indo até a Unesc e voltando para o local de chegada. “Uma prova muito bem organizada, algo espetacular. É um lugar família, nunca tinha visto nada igual”, relata a campeã da 21k feminina, Ana Claudia Maria de Jesus Rodrigues, com o tempo de 1 hora, 27 segundos e 50 centésimos.

O evento não contou apenas com a corrida. O Parque da Nações foi tomado pela grande estrutura organizada pela 3LR: espaço para águas e frutas, massagem e até cortesias do Café 3 Corações deram um brilho especial para a 21k. “É algo arrepiante e o mais gratificante foi o feedback obtido pós-prova. Tentei conversar com o máximo de pessoas possíveis e foram só elogios. O que erramos no ano passado tentamos arrumar, e saber que conseguimos êxito, só tenho a agradecer”, destaca um dos organizadores, Rielf Ribeiro.

Todos que participaram, independente da posição, ganharam uma medalha para guardar como lembrança, além da camisa e da viseira. “Tenho que destacar a organização. Sempre participo de muitas provas internacionais e essa não deixou a desejar em nada. Aliás, muito bem preparada”, revela Jurandyr Couto Junior, com o tempo de 1 hora, 11 minutos e 53 segundos, o grande campeão da 21K masculino.

Claudinei Quirino, o padrinho da corrida e da dança

Um show a parte da 21K foi o padrinho Claudinei Quirino, medalhista olímpico. Ele chegou por volta das 6h30 no local da largada, bateu fotos com os presentes e ainda foi ao palco com o professor Lucas, do Marista, para dançar e agitar os participantes. “Todos aqui são campeões, esporte é vida e foi uma energia fenomenal em Criciúma. Quero voltar mais vezes”, comemora o padrinho do evento.

No ano passado, a primeira organizada pela 3LR, a Caixa Econômica Federal se juntou ao projeto e veio para ficar. Neste ano, não foi diferente, a Caixa levava o nome da prova e o superintendente Ricardo Bier Troglio elogiou a forma de divulgação e de aproximação com todos os participantes. “Em nome de todos os patrocinadores, que o esporte precisa de incentivos e que muitos apoiaram, o nosso muito obrigado. Edson já entregou o projeto na Caixa para 2019. Vamos fazer de tudo para aprovar, porque é uma prova que movimenta e agita Criciúma e toda região”, ressalta Ricardo.

O evento tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal, da Saint Bier, da Unesc, do Mercado Lisandra, da Usipe, da Trenare, da Clínica Benincá e do Hotel Interclass, e a parceria da academia Nadolu, da S.R Mampituba e do Café 3 Corações, com o apoio da Prefeitura Municipal de Criciúma e da Fundação Municipal de Esportes (FME).

 

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

#Claudinei Quirino, #Meia Maratona

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo
Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo