Médico brasileiro está preso no Egito por assediar vendedora

O médico Victor Sorrentino foi preso no Egito, nesse domingo, 30, acusado de assédio contra uma vendedora. Um vídeo publicado pelo brasileiro nas redes sociais registrou o momento em que faz comentários sexistas.

No vídeo, Sorrentino pergunta à mulher: “Elas gostam é do bem duro. Comprido também fica legal, né?”. A atendente, que não falava português, apenas sorri e segue o atendimento explicando detalhes sobre o item que o cliente demonstrou interesse.

O Ministério do Interior do Egito publicou em sua conta oficial no Twitter que “sempre que os serviços de segurança conseguirem identificar a vítima e o autor do incidente, tomará as medidas judiciais contra o autor e irá submetê-lo ao Ministério Público”

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Após a gravação gerar revolta nas redes sociais, Sorrentino tornou privado seu perfil de quase um milhão de seguidores no Instagram e divulgou um vídeo pedindo desculpas, ao lado da mulher.

Ele disse que costuma fazer esse tipo de “brincadeira” com amigos e familiares. “Como eu vi que tu é uma pessoa risonha e estava brincando junto com a gente, eu acabei brincando”, justificou, afirmando ainda ser uma pessoa “brincalhona”.

A mulher de Sorrentino também fez uma publicação no Instagram defendendo o marido. “O mundo está cada vez mais complexo, as pessoas vendo maldade em absolutamente tudo”, escreveu Kamila Monteiro.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.