MDB de Criciúma tem dívida de quase R$ 1 milhão, diz ex-vice-presidente da sigla

O clima foi turbulento no decorrer do dia desta quinta-feira, 8, dentro dos bastidores do MDB de Criciúma. O motivo foi a saída do vice-presidente da sigla no município, Ricardo Belloli. Um dos principais motivos para que ele pedisse sua saída é uma dívida de cerca de R$ 1 milhão do partido referente a eleição de 2008.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Ele elenca vários pontos que estimularam sua decisão. Um deles é o fato do MDB não estar buscando renovação, assim como, em não ter um projeto para a cidade. “De 2004 até 2016 não se teve nenhum projeto para prefeito da cidade. O partido está engessado. Igual essa dívida. Que vem rolando desde 2008. Prova a falta de planejamento do partido”, avalia Belloli.

Novo partido sendo analisado

Desde 1986 filiado no partido, ele conta que essa decisão foi tomada nos últimos 30 dias. “Avisei na quarta-feira, 7, ao deputado Vampiro (Luiz Fernando), que estaria me desligando do MDB. Foram 16 campanhas eleitorais. Não sou candidato a nada. Apenas chegou a hora de mudar”, revela.

Nos próximos 15 dias Belloli deve estar fechando com uma nova sigla da região. “Alguns partidos me procuraram. Estarei em um novo nos próximos dias. E vou trabalhar para que essa sigla cresça na região”, conclui o ex-emedebista.

#Criciúma, #MDB, #Política