Letícia Zanini – Resultado ou desempenho?

E se o seu salário dependesse do seu resultado, como seria seu desempenho? Essa é uma pergunta provocativa, desafiadora e também, desconfortável para alguns. Há alguns anos, defendo a ideia de que o salário, retorno pela sua entrega não deveria ser proporcional ao seu cargo, mas ao seu resultado. Para mim, faz muito sentido, até em função do que acontece em muitos ambientes e culturas, onde há preferidos ao invés de preparados.

Quando faço essa provocação, naturalmente vejo pessoas se retorcendo nas cadeiras ou diante das telas, porque, afinal de contas, a maioria de nós, está focado no resultado, não no desempenho. Quando o foco é no resultado eu coloco todo minha energia no futuro e todas as suas possibilidades – porém, não as controlamos. Por outro lado, quando eu coloco a energia de atenção na estratégia, no método, nos erros e acertos eu estou olhando para a forma de como eu vou realizar as tarefas diárias e então, obter um placar, o foco é e sempre será no jogo.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Quando colocamos a energia no resultado, internamente nossas conversas interiores iniciam um diálogo ambivalente em que coloca-se em xeque todo o potencial do sujeito e, naturalmente, a performance cai. O desejo de acertar não pode ser maior do que o de aprender, olhar para as ações e suas consequências levam para o caminho da sustentabilidade. O placar fala mais do ego, a construção da jornada, mais do indivíduo, é preciso estar atento às armadilhas do nosso próprio comportamento.

Se você não entender sobre isso, será o eterno vitimizado buscando culpados pelo seu insucesso ou crescimento, buscando respostas aos invés de ações. Quando você coloca o foco na entrega diária, o resultado financeiro ou de crescimento passa a ser consequência de sua competência.

Pense nisso!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.