Julio Garcia vira réu na Operação Alcatraz

Juíza aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal

O deputado estadual Julio Garcia virou réu na Operação Alcatraz. A decisão é da juíza Janaína Cassol Machado, que aceitou uma das duas denúncias oferecidas pelo Ministério Público Federal (MPF). A acusação contra o parlamentar é de lavagem de dinheiro.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Unesc Tablet
Unesc Mobile

No momento, o deputado cumpre medidas cautelares, como o uso de tornozeleira eletrônica. Além de estar afastado do cargo na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) por decisão da mesma magistrada.

Julio Garcia responderá ao todo 12 vezes pelo crime de lavagem de dinheiro. Antes da decisão, a juíza deu 15 dias para que os denunciados pudessem se manifestar sobre o documento do MPF, porém todos os argumentos foram rejeitados pela juíza.

A expectativa é que o defensor ingresse com um habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) contra as medidas cautelares impostas em primeira instância.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.