Jovem que se dizia policial é identificado

A Divisão de Investigação Criminal de Criciúma identificou e localizou um suspeito de estar se passando por policial civil na cidade. O rapaz de 23 anos foi encontrado na região central. Na Delegacia, ele informou que gosta da profissão e há cerca de quatro meses passou a afirmar para algumas pessoas que era policial civil. A conduta do suspeito configura o crime de falsa identidade, previsto no Código Penal.

Ainda foi apreendida uma arma de pressão por ação de mola (tipo Airsoft), que o suspeito costumava portar para dar veracidade na falsa informação. A arma estava sem a obrigatória marcação laranja ou vermelha na ponta do cano que identifica esse objeto.

“Estas armas de pressão por ação de mola, para lançar projéteis de até seis milímetros, devem ser transportadas com a nota fiscal original para comprovar a origem lícita. Além disso, não é permitido o seu transporte ostensivo. Estes artefatos devem exibir obrigatoriamente uma marcação de cor viva na extremidade do cano, para evitar confusão com uma arma de fogo”, orienta o delegado Yuri Miqueluzzi, da DIC de Criciúma.

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.