Integração e troca de informações

Em torno de 1,5 mil pessoas participaram do 34º Congresso Estadual dos Despachantes de Trânsito de Santa Catarina. O evento aconteceu em Criciúma e teve encerramento no último sábado, 18, com a participação do governador Raimundo Colombo. Organizado pela Associação dos Despachantes de Trânsito do Estado de Santa Catarina (Adotesc), promoveu a integração e troca de informações entre os profissionais da área em todo o Estado.

“Estamos aqui para reconhecer todo esse trabalho prestado em favor da sociedade. Somos um dos estados mais bem organizados, que presta o melhor serviço na área. Passamos uma crise muito grande no Brasil e aqui em SC os resultados foram melhores e isso se deve a organizações como a Adotesc que conseguiu contribuir para trazer resultados e superar as dificuldades. Um trabalho bem feito e com muita eficiência”, disse o governador.

Neste ano a associação completa 40 anos. “São 40 anos de parceria com o Governo do Estado. E essa parceria permitiu avanços importantes para nossa categoria, entre eles, a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) do carro zero quilômetro e o protocolo eletrônico”, destacou o presidente da Adotesc, Osnildo Osmar Silveira.

Silveira salientou que Santa Catarina é o Estado com menor taxa de inadimplência do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) do Brasil. “Os despachantes estão presentes nos 295 municípios catarinenses. Somos responsáveis pela arrecadação de mais de 80% dos tributos inerentes à área de trânsito de SC. Fechamos o último ano com arrecadação de R$ 964 milhões e para 2017, a expectativa é de superarmos a marca de R$ 1 bilhão.”

A frota em Santa Catarina é de 4,8 milhões de veículos. A arrecadação de IPVA é de R$ 1,5 bilhão por ano/média. Santa Catarina possui a alíquota mais baixa entre os Estados do Sul, sendo de 2%. A média de inadimplência do IPVA nos últimos cinco anos foi de 4%.

Também participaram do evento o diretor do Detran SC, Vanderlei Olívio Rosso, secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, prefeitos, deputados federais e estaduais e outras autoridades.

A força econômica catarinense

No encontro, o governador destacou as ações e os desafios enfrentados pelo Governo do Estado para manter a força econômica catarinense diante do cenário de crise. Colombo destacou que Santa Catarina fez um conjunto de ações como maior rigor nos gastos, investimentos em setores estratégicos, fortalecimento das exportações, renegociação da dívida, reforma da previdência e para não punir a população optou por não aumentar impostos.

“Santa Catarina foi o último Estado a entrar na crise e o primeiro a sair. Conseguimos ser competitivos para atrair novos investimentos. A resposta positiva do nosso Estado diante da crise reforça nosso modelo, com regiões com autonomia e muita capacidade de produzir e gerar riquezas. O cenário é de retomada e crescimento”, afirmou Colombo.

Diante deste contexto, Colombo ressaltou que Santa Catarina tem a menor taxa desemprego do Brasil, conforme estudo divulgado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) realizada pelo IBGE. O índice de desemprego no Estado é de 6,7%, pesquisa referente ao terceiro trimestre de 2017. A taxa de desemprego nacional ficou em 12,4%.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.