Índia deu início à maior quarentena do planeta contra o coronavírus

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

Um terço da população do planeta está sob ordens de quarentena — o equivalente a 2,6 bilhões de pessoas —, uma medida para desacelerar a disseminação do novo coronavírus. Em pronunciamento transmitido em rede nacional de TV, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, decretou o confinamento total de 1,3 bilhão de habitantes a partir da zero hora de ontem (13h30 de terça-feira em Brasília).

“O país inteiro estará em completo confinamento. Para salvar a Índia e cada indiano, haverá uma proibição total de se aventurarem fora de suas casas. Cada estado, cada território da União, cada distrito, cada vilarejo e cada localidade estão sendo colocados sob confinamento. Sem dúvida, isso trará um custo econômico para a nação, mas salvar a vida de cada e de todos os indianos é prioridade para mim. (…) O confinamento valerá por 21 dias”, declarou, ao explicar que a medida visa romper o ciclo de infecções.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

“Fiquem em casa! Façam apenas uma coisa: fiquem em casa!”, recomendou Modi, ao advertir que a Covid-19 pode se espalhar como um “incêndio florestal”. O chefe de governo reforçou que se a Índia “não gerenciar bem esses 21 dias, retrocederá 21 anos”. “Isso é um toque de recolher. Teremos de pagar o custo econômico disso, mas é a responsabilidade de todos.”

Na cidade de Lucknow, capital de Uttar Pradesh (o estado mais populoso da Índia), o jornalista Jeelani Khan explicou à reportagem que muitos indianos não têm tratado a ameaça com seriedade. “O estado de Maharashtra, cuja capital é Mumbai, se mostra o mais afetado. A alta densidade populacional do país e as taxas não muito boas de alfabetização e de educação levam à desinformação e tornam o trabalho do governo bem mais difícil”, comentou o editor do Inquilab, o principal jornal em idioma urdu da Índia. “Após testarem positivo, pessoas estão fugindo de hospitais e de casa. O anúncio do primeiro-ministro é duro, mas necessário.”

Jeelani afirmou que Modi criou um fundo de US$ 2 bilhões para atender à população no combate à Covid-19, um montante considerado insuficiente por especialistas. “Isso é quase nada”, disse o jornalista. “O governo precisa suprir artefatos de necessidades básicas. Caso contrário, as pessoas começaram a sair de suas casas, e o comércio abrirá as portas.” Até o fechamento desta edição, a Índia tinha registrado 536 casos e 10 mortes. De acordo com a rede de TV Al-Jazeera, cientistas admitem que mais de 1 milhão de indianos podem ser contaminados com o coronavírus até meados de maio.

“Somos um país onde muitas pessoas pensam que tudo é dirigido por Deus. Elas creem mais em suas orações do que em medicamentos. Estou temeroso, pois os indianos não são muito conscientes sobre higiene. Eles nem mesmo creem que o novo coronavírus se espalha pelo toque. Pelo amor de Deus, se isso atingir os vilarejos, o governo não poderá controlá-lo.”, Jeelani Khan, jornalista, morador de Lucknow (norte da Índia).

Fonte: Correio Braziliense

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

coronavírus india, quarentena índia