Igreja Matriz de Araranguá é elevada a Santuário Diocesano

Como já era esperada, a Santa Missa das 10 horas de sexta-feira, foi tomada por devotos de Nossa Senhora Mãe dos Homens. Na celebração presidida pelo Bispo da Diocese de Criciúma, home, foi feita a leitura do decreto de elevação da Igreja Matriz a Santuário Diocesano e posse do então pároco, Padre Alírio Leandro, como reitor da instituição religiosa. Na Diocese, há apenas três santuários, incluindo agora o de Araranguá.

O trâmite para elevar a Igreja araranguaense a título de Santuário iniciou há seis meses, quando um abaixo assinado foi entregue ao Bispo Diocesano, com mais de 10 mil assinaturas, afirma Padre Alírio. “Desde que cheguei à paróquia este era um pedido antigo, então em meados de 2017, iniciamos a coleta de assinaturas e elaboramos uma justificativa para apresentar ao Conselho Diocesano de Pastoral, que conta com a participação de leigos e sacerdotes da diocese e que após alguns meses recebemos o retorno positivo, de que em 2018 ganharíamos este presente”.

Uns dos motivos deste reconhecimento são os 170 anos da paróquia celebrado em 2018 e pela mesma, ser a mais antiga de todas as 34 paróquias da organização religiosa. “Realizamos uma programação especial por conta deste momento especial para nossas 14 comunidades, que findou com a elevação a Santuário. Estamos muito felizes”.

Em sua homilia na missa de elevação, o Bispo Diocesano, que em sua passagem pela Diocese de Criciúma, já elevou dois santuários, afirmou que estes templos são importantes ao povo de Deus. “Os santuários são como grandes hospitais, onde as pessoas buscam o remédio da alma. Agora, tendo um santuário no extremo sul catarinense, as pessoas poderão ser curadas espiritualmente aqui neste ambiente”.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.