Hospital São José é o primeiro da região a ter um neuronavegador e o primeiro da América Latina a contar com a tecnologia 4D

A busca por novas tecnologias estão entre as prioridades do Hospital São José de Criciúma. Uma das últimas conquistas foi a aquisição de um Neuronavegador, equipamento que será utilizado pela área de neurocirurgia para a realização de biópsias por agulha guiada por neuronavegação. Um procedimento que anteriormente só poderia ser feito em Florianópolis e que agora passa a ser realizado também em pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) de toda a região.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

“Realizamos a primeira biópsia neuronavegada, com o auxílio deste equipamento novo esta semana. Antigamente não conseguíamos fazer esse tipo de biópsia aqui, pois não tínhamos o equipamento necessário. Os pacientes precisavam ser encaminhados para Florianópolis e agora não há mais essa necessidade”, explica o chefe de serviço de neurocirurgia do HSJosé, o médico André Nesi.

Com a aquisição, o HSJosé se torna o primeiro hospital da região Sul do Estado a contar com o equipamento e o primeiro da América Latina a contar com a tecnologia 4D. “Esse tipo de biópsia serve para poder acessar regiões do cérebro que são muito delicadas, regiões profundas e de difícil acesso. O equipamento nos permite realizar uma biópsia com uma precisão menor que dois milímetros, planejando todo o trajeto da agulha, fazendo com que se diminua os riscos de lesão, sequelas ou hemorragia após a biópsia cerebral”, garante o especialista.

De acordo com o neurocirurgião, este é um avanço importante nas opções terapêuticas oferecidas para os pacientes no HSJosé. “Os pacientes que mais serão beneficiados serão aqueles com doenças oncológicas e com doenças infecciosas do sistema nervoso central, onde muitas vezes o diagnóstico é difícil só com imagem. Como as lesões são muito pequenas, é difícil o acesso cirúrgico, além de ter um alto risco para fazer uma cirurgia aberta, então a biópsia vem para suprir essa necessidade desses pacientes”, enaltece o médico.

Ampliação do parque tecnológico

Além do neuronavegador, o HSJosé também adquiriu um outro equipamento para a área de neurorcirurgia. O microscópio Kinevo 900 foi outra aquisição que possibilita delimitar exatamente a área onde um tumor se encontra, por exemplo, facilitando significativamente o onde será preciso intervir.

Os novos equipamentos foram adquiridos por meio do serviço de captação de recursos do HSJosé, um setor que busca recursos para aquisição de equipamentos e melhorias na entidade por intermédio de projetos como o Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon), projeto este que possibilitou a compra do equipamento.

O Pronon é um programa implantado pelo Ministério da Saúde para incentivar ações e serviços desenvolvidos por entidades, associações e fundações privadas sem fins lucrativos na área da oncologia e pessoas com deficiência.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.