Hospital leva paciente ao cinema para comemorar aniversário da filha

O filme da sessão das 17h, da última quinta-feira, dia 28, no Cine Criciúma 1, foi Cinderela Pop. Mas, quem roubou a cena e emocionou o público presente foi o contabilista Carlos Roberto Bernardino, 55 anos, e sua filha Manuela. O pai possui doença neurológica e está internado no Hospital Unimed há quase dois meses. Para realizar a surpresa à garota que completou dez anos neste dia, uma equipe multidisciplinar foi mobilizada para levar o paciente até o cinema, onde estava a menina.

A ação fez parte do Comissão de Cuidados Paliativos, do Sistema de Gestão de Qualidade da Unimed Criciúma e contou com o envolvimento de uma equipe multidisciplinar. O paciente foi transportado pela ambulância da instituição hospitalar e conduzido até a sala do cinema em cima de uma maca. A família, que reside em Balneário Arroio do Silva, participou da surpresa. Compareceram a esposa e as filhas, os pais de Carlos e seus irmãos, entre demais colaboradores da Unimed.

Emoção da família

O encontro emocionou todos os presentes e, sem dúvida, a família. Tanta nossa filha como nós jamais iremos esquecer este momento. Não imaginamos que poderia ser possível. Manuela ficou muito feliz”, diz Marli Rocha Bernardino, esposa de Carlos. “Ela queria uma festa, mas pelas condições que se encontra o pai conversamos e ela entendeu. Pediu, então para assistir ao filme Cinderela Pop. Comentamos com a psicóloga do hospital, onde surgiu a possibilidade da surpresa. Eles correram atrás de equipamentos, transporte, equipe. Foi maravilhoso”.

O irmão, José Paulo Bernardino, esteve presente no cinema. “Jamais imaginei que seria como foi. Muito organizado e bonito. A Unimed Criciúma está de parabéns. É um hospital de primeiro mundo”, avalia. “Cada sorriso do meu irmão atualmente é uma conquista. Ele estava muito feliz. Nunca vi ele tão feliz assim. Foi emocionante”, conta. A surpresa contou com a parceria do Criciúma Shopping, Arcoplex Cinemas e Fisiodom.

Atendimento humanizado

Roberto está internado no Hospital Unimed Criciúma desde o dia 8 de janeiro, transferido de outra unidade hospitalar. Dia 26 de janeiro aderiram ao Programa Cuidados Paliativos.  “A doença e a aproximação da morte pode ser um momento oportuno para revisar a vida, profundar relações, se autoconhecer. Para tanto é importante que os anseios e vontades do paciente sejam escutados, pois, ainda é um sujeito em vida. É dotado de desejos e de um futuro, mesmo que a curto prazo, os quais podem favorecer o processo de ressignificação de sua vida. A Unimed Criciúma possui este cuidado de proporcionar um atendimento humanizado”, diz a psicóloga Vânia Ellen.

#humanizado, #Unimed, Aatendimento, home_destaque, hospital