Hospital chega próximo da meta em mutirão de cataratas

Ladir Marcelino Goulart fez a primeira cirurgia de catarata em agosto. Não demorou muito tempo para o procedimento cirúrgico no outro olho. A operação foi realizada no dia 23 de dezembro no Hospital São Donato. E desde então, tem recebido todo o acompanhamento necessário para a recuperação. “Para mim foi muito bom. Já estou enxergando bem”, ressalta a aposentada içarense de 62 anos.

“Não medimos esforços para atender da melhor forma possível todos que foram encaminhados pela regulação estadual para o procedimento no hospital. Nossos profissionais estão de parabéns pelo comprometimento que demonstraram. Não vamos conseguir atingir as 400 cirurgias devido ao tipo de lente que alguns dos pacientes precisam, mas chegaremos muito próximo da meta”, coloca o diretor administrativo Júlio César De Luca.

A catarata pode ser congênita ou adquirida, principalmente, com o envelhecimento do organismo após os 50 anos de idade. A lesão ocular provoca visão dupla, sensibilidade à luz, imagens distorcidas e algumas vezes chega até a cegueira. O único tratamento é a realização da cirurgia para a colocação de uma lente artificial. Na Região Carbonífera, 513 pessoas faziam parte da fila antes do mutirão regulado pela Regional de Saúde.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.