Anúncio

Homem que matou mulher grávida é condenado a 16 anos de prisão por júri popular em Forquilhinha

Um homem de 23 anos foi condenado por homicídio qualificado a 16 anos de reclusão, em Sessão do Tribunal do Júri na comarca de Forquilhinha. De acordo com a denúncia, o crime aconteceu em 6 de outubro de 2019, no bairro Vila Franca, no município sede da comarca.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Anúncio

Na noite anterior ao crime o réu teria ido a uma festa com a inquilina da vítima, se envolvido em uma briga e sido agredido, inclusive, pela própria acompanhante. Deixando o local, ele teria ido até a residência da vítima no intuito de se vingar da acompanhante ou de qualquer pessoa do ciclo de relacionamento dela.

Chegando ao imóvel em que ambas moravam, ele encontrou a vítima, uma jovem de 23 anos, e desferiu golpes com um objeto cortante contra ela na região da face e pescoço, lesões que foram a causa da morte. No exame cadavérico foi constatado que a mulher estava grávida, entre oitava e nona semana de gestação.

Na sessão, que aconteceu dia 13, presidida pela juíza titular da Vara Única da comarca de Forquilhinha, Bruna Luíza Hoffmann, o Conselho de Sentença reconheceu que o crime de homicídio foi praticado por motivo torpe. O homem foi condenado a 16 anos e quatro meses de reclusão, em regime inicial fechado, e teve negado o direito de recorrer em liberdade. Cabe recurso da decisão ao TJSC. (Ação Penal 0000971-65.2019.8.24.0166)

Essa é a primeira de três sessões do júri a ser realizada na comarca de Forquilhinha após a retomada das atividades presenciais, nos termos da Resolução Conjunta GP/CGJ 17/2020.​

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.