Governo do estado faz balanço da Segurança Pública

O Governo de Santa Catarina fez o balanço de investimentos realizados ao longo de 2017 no setor de segurança pública, considerando Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Polícia Militar, Detran e Instituto Geral de Perícias (IGP). “A violência é um desafio em todos os estados brasileiros. E em Santa Catarina estamos trabalhando pesado para fazer frente a este problema, com investimentos em equipamentos, tecnologias e pessoal”, avalia o governador Raimundo Colombo e destaca que a Secretaria da Segurança Pública está investindo R$ 36,4 milhões em quase 100 obras, envolvendo todas as instituições da SSP.
O secretário, César Augusto Grubba, destaca o reforço de efetivo ao longo do ano. Foram incorporados 1.629 novos profissionais. O maior ganho foi na Polícia Militar, com 928 soldados; em seguida na Polícia Civil, com 342; o IGP com 66 e Corpo de Bombeiros com 16; além de 277 agentes temporários. No balanço do atual governo, desde 2011 foram incorporados mais de 9.344 mil novos profissionais na área da segurança pública em todas as regiões do Estado.
Entre os investimentos de 2017, destaque ainda para R$ 19,7 milhões investidos em viaturas e equipamentos e R$ 25,3 milhões em tecnologia, sendo R$ 9,5 milhões no programa Bem Te Vi, de videomonitoramento urbano que está ampliando a rede em todas as regiões catarinenses.
Entre as obras, foi inaugurado o Centro Administrativo da SSP, com 30 mil metros quadrados de área construída e cerca de R$ 90 milhões investidos desde 2016. Trata-se de uma obra que vai garantir economia para o Governo do Estado e também maior integração em os diferentes órgãos da segurança pública.
Inaugurado em agosto deste ano, o novo Centro Administrativo conta com 23 andares distribuídos em três prédios, interligados possibilitando uma maior agilidade na tomada de decisão.
Os investimentos se refletem em resultados concretos. Entre janeiro e o início de dezembro deste ano, a Polícia Militar registrou mais de 280 mil boletins de ocorrências e atendeu 886 mil ocorrências por meio do PMSC Mobile, um aplicativo para tablets e smartphones para a gestão de atendimento. No mesmo período, a Polícia Civil registrou mais de 600 mil boletins e 126 mil BOs pela internet. No Corpo de Bombeiros, foram 190 mil ocorrências atendidas. As apreensões de drogas realizadas entre janeiro e outubro somaram 58,2 toneladas.
Roubos têm redução
Números oficiais da Diretoria de Inteligência e Informação (DINI) mostram redução no número de roubos no comparativo entre 2016 e 2017. No ano passado, no período de 1° de janeiro a 4 de dezembro, foram registrados em Santa Catarina 17.695 ocorrências de roubo contra 15.417 no mesmo período deste ano, uma redução de 12,9%.
Já no item mortes violentas, no mesmo período analisado, houve um incremento de 8%. Santa Catarina vai fechar o ano de 2017 com uma taxa de homicídio de 12,8 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes e na 26° posição do ranking da violência.
o de atendimento. No mesmo período, a Polícia Civil registrou mais de 600 mil boletins e 126 mil BOs pela internet. No Corpo de Bombeiros, foram 190 mil ocorrências atendidas. As apreensões de drogas realizadas entre janeiro e outubro somaram 58,2 toneladas.
Roubos têm redução
Números oficiais da Diretoria de Inteligência e Informação (DINI) mostram redução no número de roubos no comparativo entre 2016 e 2017. No ano passado, no período de 1° de janeiro a 4 de dezembro, foram registrados em Santa Catarina 17.695 ocorrências de roubo contra 15.417 no mesmo período deste ano, uma redução de 12,9%.
Já no item mortes violentas, no mesmo período analisado, houve um incremento de 8%. Santa Catarina vai fechar o ano de 2017 com uma taxa de homicídio de 12,8 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes e na 26° posição do ranking da violência.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.