Governo ainda não tem previsão de adiantar parte do 13º aos servidores

De acordo com o líder do governo, o Executivo ainda não tem previsão de pagar parte do 13º dos servidores em julho. “O 13º salário a previsão é para pagar em dezembro, mas todos os anos houve adiantamento, ocorre que todo mundo sabe a situação do estado, não há ainda uma previsão de antecipação do 13º”, revelou Maurício Eskudlark (PL).

Segundo o líder, apesar da economia realizada pelo governo – só em oxigênio para os hospitais foram economizados R$ 12 milhões em 2019 – o aumento da dívida e do déficit previdenciário impediram a provisão.

“A dívida dobrou nos últimos três anos, como também o déficit da previdência aumentou”, argumentou Eskudlark, que ponderou a queda da receita em setores da economia, como o turismo. “Perdemos 70% do turista argentino”.

Mais policiais militares

Eskudlark, Fernando Krelling (MDB) e Ricardo Alba (PSL) elogiaram a decisão do governo de contratar, via concurso público, mil novos policiais militares. A atual gestão já chamou os remanescentes do último concurso para delegado de polícia e projeta convocar agentes e escrivães em setembro.

“Os aprovados do IGP e bombeiros militares também devem ser chamados”, garantiu Eskudlark.

“Quero parabenizar o governo pelo fato de ter anunciado o concurso público para mil novos policiais, serão 200 mulheres, mas quero fazer um apelo para que seja feita uma avaliação técnica na distribuição, temos sofrido muito em Joinville, em 1989 havia 1.150 policiais, 30 anos depois temos 650”, lamentou Krelling.

“O governador vem dando uma aula de administração pública, com transparência e economicidade”, avaliou Alba.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.