Estudantes da Udesc conhecem a cultura do abacaxi em Forquilhinha

Os alunos do mestrado e doutorado do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), de Lages, estiveram nesta sexta-feira, 28, em Forquilhinha para conhecer mais detalhes sobre a cultura do abacaxi. A visita em campo foi na propriedade de Heitor Casagrande, o popular Nick, acompanhados do extensionista da Epagri, Realdino Busarello, e do técnico agrícola da Secretaria Municipal de Agricultura, Juliano Trindade.

Os estudantes conheceram as técnicas utilizadas na plantação que alcança 60 mil pés de abacaxi por hectare de terra. “A nossa visita contribui no desenvolvimento das pesquisas dos alunos e também alia a teoria com a prática. Achei muito interessante a forma de manejo racional, integral e praticamente sem a necessidade de aplicação de produtos químicos nesta propriedade”, conta o professor de fitotecnia da Udesc, Antonio Felipe Fagherazzi.

No momento os colaboradores da propriedade realizam o plantio dos abacaxis que devem ficar prontos para colher entre os meses de fevereiro e março. Mais de 250 mil abacaxis foram colhidos na última safra. “Chamou a nossa atenção a forma de comercialização direta deste produtor. Mesmo com potencial de ser um grande fornecedor da indústria, a maioria das vendas são feitas na propriedade agregando valor e sem a necessidade de intermediários”, disse a professora na área de biotecnologia e cultura de vegetais, Francine Regianini Nerbass.

Além do abacaxi, a cidade de Forquilhinha se destaca em diferentes áreas da agricultura que possui forte influência na economia local. “Buscamos apoiar os pequenos e grandes produtores com orientações e atendimento às necessidades do campo. O nosso munícipio possui base agrícola, então se o agricultor vai bem, todo o movimento econômico da cidade se beneficia com isso”, comenta o técnico agrícola, Juliano Trindade.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.