Espetáculo teatral ‘Felpo Filva’ tem apresentações gratuitas em bairros de Criciúma

A peça do Cirquinho do Revirado é uma adaptação do livro da escritora Eva Furnari

A estreia da peça “Felpo Filva”, do Cirquinho do Revirado, aconteceu na manhã desta quarta-feira,29, no Bairro da Juventude, para um público fechado de crianças e todos os protocolos de segurança no combate a Covid-19. A peça é uma adaptação do livro da escritora Eva Furnari e conta a história de um coelho poeta e aborda a temática das diferenças.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

De acordo com o diretor da peça, Reveraldo Joaquim, a adaptação desta obra literária surgiu do desejo e da necessidade de montar uma peça para o público infanto-juvenil. Assim, conseguiram com a autora Eva Furnari a liberação para trabalhar a livre adaptação. “Quando encontramos a obra “Felpo Filva” com sua potência em abordar a temática “das diferenças” da forma que aborda, ficamos instigados na construção de ideias para adaptação da obra para teatro e por essa obra literária ter caráter performático em sua construção”, disse ele.

Para esta montagem, pela primeira vez Yonara Marques e Reveraldo Joaquim não estarão em cena juntos, Reveraldo participa nessa montagem assinando a direção do espetáculo, e para fazer parte da cena junto à Yonara entra Fabio Murillo, ator do grupo desde 2017. “O grupo vem trabalhando no espetáculo desde janeiro de 2021, para chegar no resultado que esperamos. Uma montagem teatral é uma pintura em uma tela em branco, cada ensaio, cada encontro é uma pincelada a ser dada nesta obra de arte, esta obra que é o teatro e está em constante mudança”, conta o diretor.

Ele relata ainda que este texto possui diversas linguagens literárias, como carta, poesia, telegrama, bula de remédio, lista. E nas ilustrações é possível ver esse texto ganhando movimento, dinâmica e recurso narrativo ilustrado. “A artista Eva Furnari se utiliza de “diferentes” recursos linguísticos, estéticos e narrativos para a composição de uma obra que fala de diferenças. Independente disso ser uma escolha consciente ou não da autora, as próprias diferenças ganham tônica com esse estilo de composição”, pontuou Reveraldo.

O grupo acredita na potência que a arte tem de comunicar, na capacidade da arte de despertar compreensões e clarezas acerca das temáticas. “Através da linguagem teatral poder despertar no público: compreensões, senso crítico e consciência sobre as ‘diferenças’ é nossa missão com esse espetáculo”.

O espetáculo agora, irá percorrer cinco bairros de Criciúma. Amanhã, dia 30, a peça acontece às 10horas, na área coberta do bairro Verdinho; sábado, dia 01, na Abadeus, às 14h, e às 19h, na Casa do Hip Hop no bairro Paraíso. A última apresentação desta etapa do projeto será no dia 2, na praça Estação Cidadania, às 10h, no bairro Progresso, em parceria com o projeto Aton.

 A peça

Felpo Filva conta a história de um coelho poeta solitário que tem uma orelha menor que a outra. Certo dia Felpo recebe uma carta de uma fã reclamando que suas poesias eram muito tristes e pessimistas e mandando um poema de reparo em cima de um poema de Felpo.

A partir daí o cotidiano de Felpo se transfigura, ele começa a sentir coisas diferentes, levantar questionamentos. O contato com uma “diferente”, uma fã que tem outra atitude com relação à vida, diferente da de Felpo, mais otimista e alegre, faz Felpo sair da sua zona de conforto e ver que suas diferenças não são tão ruins assim. A coelha Charlô, fã de Felpo, o convida para tomar chá e comer bolo em sua casa, se instaura então uma relação afetuosa entre Felpo e Charlô.

Toda a arte do espetáculo é uma leitura do livro do Felpo Filva, onde Sérgio Honorato, respeitando cada traço da Ilustradora Eva Furnari, recria bonecos e cenário tendo o papelão como matéria prima deste espetáculo. A montagem teatral do Livro Felpo Filva de Eva Furnari, é um dos projetos contemplado no edital Aldir Blanc da cidade de Criciúma.

Programação

30/09 às 10h – Quadra coberta – Bairro Verdinho
01/10 às 14h – Abadeus – Bairro Cristo Redentor –
às 19h – Casa do Hip Hop – Bairro Paraíso
02/10  às 10h – Bairro Progresso- Praça estação Cidadania- Projeto Aton.

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.