Em nota, associações empresariais repudiam votação do Fundo Eleitoral

Texto foi enviado para a imprensa na tarde desta segunda-feira, 19

Em nota enviada para a imprensa na tarde, desta segunda-feira, 19, as associações empresariais que integram a Regional Extremo Sul da Federação das Associações Empresariais do Estado de Santa Catarina (Facisc), repudiam o aumento da verba destinada ao Fundo Eleitoral, aprovado no Congresso Nacional, na última semana.

A aprovação do projeto, incluída na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), eleva o valor previsto para o Fundo Especial de Financiamento de Campanha de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões em 2022.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

“Somente com um ambiente político ético, com os poderes Executivo e Legislativo agindo em conjunto e sem casuísmo, com contas públicas equilibradas, conseguiremos promover o desenvolvimento do país de forma mais justa, com igualdade de direitos e deveres, emprego e qualidade de vida à população”, diz um trecho do texto.

Leia na íntegra:

“Enquanto toda a sociedade concentra um esforço gigantesco, em meio às crises econômica e sanitária, para superar os desafios que se impõem, deputados e senadores desrespeitam os cidadãos brasileiros, para se apropriarem de recursos públicos direcionando-os para partidos políticos e campanhas eleitorais.

O setor produtivo requer que os representantes públicos adotem uma postura em favor da população brasileira, da moralidade e da eficiência do Poder Público, e que os parlamentares que alegam que a aprovação ocorreu por meio de um artifício de pauta, agora se posicionem favoráveis ao veto deste ato vergonhoso pelo presidente da República, assim como acredita na mesma postura da autoridade máxima do Poder Executivo e da República.

As verbas de representação e emendas parlamentares neste momento devem ser direcionadas às ações de combate à pandemia e à recuperação econômica do país, com estímulo à competitividade e ao crescimento das empresas, especialmente na direção da redução dos impostos.

Somente com um ambiente político ético, com os poderes Executivo e Legislativo agindo em conjunto e sem casuísmo, com contas públicas equilibradas, conseguiremos promover o desenvolvimento do país de forma mais justa, com igualdade de direitos e deveres, emprego e qualidade de vida à população.

Associação Empresarial de Criciúma – Acic

Associação Empresarial de Araranguá e do Extremo Sul Catarinense – Aciva

Associação Empresarial de Jacinto Machado – ACIJAM

Associação Empresarial de Içara – ACII

Associação Empresarial de Cocal do Sul – AECS

Associação Empresarial de Urussanga – ACIU

Associação Comercial e Industrial de Sombrio – ACIS

Associação Empresarial de Orleans – ACIO

Associação Empresarial Balneário Rincão

Associação Empresarial de Nova Veneza

Associação Empresarial de Forquilhinha – ACIF

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.