Em defesa dos empregos e dos serviços, Sindisaúde faz Asssembleia no São Donato e pode aprovar paralisação

O fechamento da maternidade do Hospital São Donato de Içara no próximo sábado, dia 01 pode provocar 20% de demissões dos trabalhadores da instituição. No total, são 147 funcionários.  Com o risco da perda dos empregos, da população ficar sem os serviços e, de outros setores virem a serem comprometidos com este fechamento, o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde) irá realizar uma Assembleia nesta quarta-feira, 29, ás 13h, com os trabalhadores no hospital.

 Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui 

A principal pauta será a votação de uma paralisação das atividades em defesa dos empregos e da manutenção do atendimento da maternidade. “Temos que nos unir e mobilizar os trabalhadores e a população para entender a importância do São Donato para toda a região. Nossa luta é pelos empregos e pela continuação dos serviços. O fechamento de uma ala abre precedentes para a precarização e, num futuro próximo, novo cortes e encerramento de mais serviços” avalia o diretor tesoureiro do Sindisaúde, Cléber Ricardo da Silva Cândido.

Esta deliberação foi definida após reunião ontem, 27, no hospital. O diretor-administrativo Júlio César De Luca mostrou a preocupação e o momento grave em que passa a instituição com o abandono pelo Governo do Estado. Disse não ter a verba total para quitar as rescisões e apresentou uma proposta de parcelamento em no máximo dez vezes para pagar os créditos trabalhistas dos desligamentos.

Participaram da reunião o diretor administrativo do São Donato Júlio César De Luca, os diretores do Sindisaúde Cléber Ricardo da Silva Cândido e Fábio Belucco Camilo e as técnicas do hospital Fabiane Filisbino e Eliete Modolon.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.