Em comunicado, Sindilojas diz que acordo ainda não foi fechado

Em comunicado enviado à imprensa nesta tarde, dia 28, o Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Criciúma, em nome de seu presidente Renato Campos Carvalho, informa que a Convenção Coletiva de Trabalho com vigência de 1º. de maio de 2017 até 30 de abril de 2018, embora tenha sido divulgada que foi celebrada, ainda, não foi assinada. Segundo a nota, ainda está em face de apreciação da minuta para ser firmada.

Tão logo seja assinada a Convenção Coletiva de Trabalho com vigência de 1º. 5.2017 a 30.4.2018 faremos a devida divulgação. Assim, as empresas deverão, caso queiram proceder a antecipação salarial, deverão lançar em folha de pagamento de seus colaboradores como antecipação salarial. No que tange a contribuição sindical em que pese os editais publicados pela categoria profissional é recomendável que cada empresa consulte o seu advogado, evitando dissabores futuros em face do que lecionam os artigos 462 e 545 da CLT”, diz a nota.

Na noite de ontem, dia 27, os trabalhadores do comércio de Criciúma realizaram assembleia e conforme a assessoria de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Criciúma e Região, a proposta feita pelo Sindilojas teria sido aceita por unanimidade.

“Estamos em um momento até então não vivido. Nunca havíamos virado um ano sem fechar a convenção. Essa foi a primeira vez. Tivemos a implantação da reforma trabalhista, o decreto federal que trata do pagamento em feriados, e tudo isso dificultou a negociação. Queríamos mais para o comerciário e para a comerciária, mas infelizmente não conseguimos tudo o que esperávamos”, disse o presidente do Sindicato, Gelson Gonçalves.

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.