Eleitor entra com marreta e quebra urna. Até o momento 28 pessoas foram presas no sul do estado

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

Um eleitor de Morro da fumaça resolveu descarregar toda sua raiva do momento político brasileiro. Ele entrou com uma marreta no colégio eleitoral, a Escola Maurina de Souza Patrício, no bairro Graziela e quebrou uma das urnas. De imediato foi preso pela Polícia Militar. Segundo informações o homem sofre de problemas psiquiátricos.

Além desta ocorrência, conforme o último boletim oficial do TRE-SC outras 56 aconteceram no Estado com 28 envolvidos presos, sendo três do sul.  Foram registradas 91 ocorrências no Estado com urnas eletrônicas, 42 foram substituídas e outras urnas seguiram para ajustes, troca de papel, reinicialização e troca de tomada. Após isto o processo eleitoral seguiu normalmente

Foto:  Edson Padoin/ Jornalismo Satc

Vereador de Içara é preso em flagrante, paga fiança e é solto

A Polícia Militar de Içara efetuou a apreensão de material de campanha com o vereador Pedro Mazzuchetti (MDB). Ele foi denunciado por fazer boca de urna no entorno da Escola Antônio Guglielmi Sobrinho, em um bar por compra de voto. O vereador foi preso em flagrante e levado para a Polícia Federal. O caso aconteceu no bairro Vila Nova, seu território eleitoral.

Conforme informações do sargento José Carlos Galindo, foram recolhidos R$ 260 e aproximadamente 50 santinhos. “Todo o material será encaminhado para a Polícia Federal”, informou o sargento.  Segundo o Major Cichella chefe de planejamento da Guarnição Especial da Polícia Militar de Içara, o vereador alega que a abordagem ocorreu poucos minutos após ter chegado ao local, que o dinheiro era dele e os santinhos estavam com ele desde ontem.

O vereador pagou uma fiança em R$250,00 e já está em liberdade.

 

Prisão também em Forquilhinha e Criciúma
Outras duas pessoas foram presas na região. Um homem em Forquilhinha e um outro em Criciúma um suplente de vereador. Nos dois casos flagrante de boca de urna com compra de votos. Nos dois casos houve testemunhas e foram encaminhados para a Polícia Federal que é quem atende os crimes eleitorais.

O suplente de vereador irá responder a um Termo Circunstanciado e está prestando depoimento na delegacia de polícia. Em Forquilhinha foi arbitrada uma fiança em R$650,00, e o home já está em liberdade.

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo

Eleições 2018, home_destaque, marreta, Morro da Fumaça, Polícia, urna quebrada

Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo
Repasse para seus amigos utilizando os links abaixo