É hora de falar sobre o seu dinheiro em 2018

Quando o ano chega ao fim, chega também a hora de tirar aquela lista de intenções da gaveta e rever o que foi e o que não foi possível realizar. Por que não incluir nessa revisão a sua vida financeira? Em 2017, você conseguiu poupar para realizar algum sonho? Ou correu atrás para pagar uma ou várias dívidas? É fato que para 2018 ser um novo e bom ano, estar em paz com o seu bolso poderá ser um ponto fundamental. Foi para isso que o Sicredi, Instituição Financeira Cooperativa comprometida com a vida financeira dos seus associados, preparou algumas dicas.

Não existe mágica. Diagnosticar, sonhar, orçar e poupar são as palavras de ordem do check up financeiro elaborado pela assessora de programas sociais do Sicredi na região, Daniela Soares. “A partir da identificação clara dos nossos gastos e dos objetivos, teremos consciência de como e quanto poupar. É um processo contínuo de avaliação e mudança de comportamento, que permitirá que possamos alcançar nossos sonhos”, enaltece.

Para quem está com a vida financeira em ordem, e de olho nas tendências do cenário econômico nacional para 2018, o economista e diretor executivo da Sicredi Sul SC, Erli Silveira Lima, relacionou algumas sugestões de investimentos:

  • poupar sempre será uma boa decisão, fazer reserva pode evitar contratempos;
  • pague suas contas mais caras ou renegocie em melhores condições de juros;
  • Poupança, CDB ou fundos de renda fixa mantém seu dinheiro líquido em tempos de incertezas;
  • se puder, inicie uma previdência privada. O seu futuro vai agradecer;
  • o ambiente para investimentos ainda não está suficientemente claro, aguardar um pouco mais pode ser uma boa decisão.

O presidente da Sicredi Sul SC, Aloísio Westrup, ressalta que oportunizar este tipo de informação é um dos papeis da Instituição Financeira. “Somos uma sociedade de pessoas, por isso que antes de ofertar soluções financeiras, nós precisamos conhecer o associado e entender as suas necessidades, orientando a sua vida financeira com profissionais preparados para isso”, comenta Westrup.

home_destaque