Dinheiro na conta

Mais de 300 ex-funcionários da Criciúma Construções recebem nesta sexta-feira, 22 a partir das 8h30, na sede do Sindicato dos Ceramistas em Criciúma, os 30% restante dos créditos trabalhistas estimado em mais de R$ 2 milhões. “O sindicato está cumprindo seu papel de atuação em defesa dos direitos contribuindo para deixar o Natal destas famílias mais alegre. E, este valor deverá movimentar na economia trazendo também satisfação ao comércio da região”, analisa o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Ceramistas e da Construção Civil de Criciúma e Região, Itaci de Sá.

A primeira parte da dívida de 70%, cerca de R$ 5,5 milhões, foi repassada para os ex-trabalhadores dia 20 de dezembro do ano passado.  A empresa encerrou as atividades no primeiro semestre de 2014 sem pagar o passivo dos funcionários. Conforme Itaci, nos últimos anos com a intervenção judicial do sindicato trabalhadores das empresas falidas: De Luca, Vectra e agora Criciúma Construções tiveram seus direitos garantidos.

“E, em 2018 deveremos resolver a situação dos trabalhadores dos Móveis Perola de Urussanga. A empresa decretou falência este ano e já entramos com ação para o pagamento do débito com os ex-funcionários”, disse o sindicalista.

O gestor judicial da Criciúma Construções, Zanoni Elias, garantiu que o dinheiro já esta na conta do sindicato. “ Conseguimos virar esta página, quitando todas as verbas trabalhistas e deixando todos os trabalhadores satisfeitos”, comentou. Ainda segundo ele, no próximo ano, 14 loteamentos e alguns empreendimentos serão retomados. “ Não fiz nada sozinho, o jurídico da empresa colaborou, pois no futuro a Criciúma Construções irá retornar para o seu proprietário”, finaliza.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.