Especialista dá dicas para prevenir e tratar problemas na terceira idade

Com o passar dos anos, os ossos vão ficando mais fracos, os músculos mais rígidos e os reflexos diminuem, além da perda gradual da visão e audição. Por isso, os profissionais da área da saúde defendem que a prática de exercícios físicos de forma regular não é apenas um fator em prol da estética e do emagrecimento, mas, também, um aliado na prevenção de doenças e da incapacidade na terceira idade.

Em alusão ao Dia dos Avós, comemorado nesta quinta-feira, dia 26, o fisioterapeuta e osteopata Jonathan Mauricio, da Clínica Levittá/ITC Vertebral, de Criciúma, dá dicas para prevenir problemas na vida de quem já completou 60 anos ou mais.

“Com os idosos, geralmente trabalhamos a prevenção. O envelhecimento é algo normal da vida e, com ele, surgem também alguns processos degenerativos, seja do corpo ou da mente. O que não é normal é deixar que isso incapacite a vida de um idoso, já que existem formas de prevenir e tratar diversos problemas que podem surgir nessa idade”, salienta.

Uma delas é praticar caminhada. “Uma simples caminhada de, no mínimo, 30 minutos, três a quatro vezes na semana, já ajuda na redução de açúcar no sangue, na diminuição da gordura corporal, além de estimular ossos e músculos”, destaca Jonathan ao lembrar que cada pessoa possui os seus próprios limites físicos e eles devem ser respeitados na hora de praticar exercícios.

Quando já não é possível realizar atividades físicas por conta própria, o Pilates e outros exercícios acompanhados por um fisioterapeuta também são recomendados. “Os problemas mais comuns são osteoporose, dores nos joelhos, quadris, na região lombar, nas articulações. De forma clínica, podemos trabalhar atividades e terapias manuais que melhoram o alongamento, o fortalecimento e o equilíbrio do corpo, o que também pode diminuir as dores”, pontua.

Prevenção em casa

Com menos agilidade nos movimentos por causa do enfraquecimento do corpo e com os reflexos diminuídos, os idosos aumentam as suas chances de choques e quedas. Para evitar lesões, machucados e até problemas mais graves, como fraturas, alguns cuidados também podem ser tomados em casa – os principais acidentes com idosos acontecem no banheiro e na cozinha.

Confira abaixo as dicas para tornar o lar mais seguro, mas lembre-se que idosos com quadros mais graves de saúde devem ter acompanhamento médico frequente e ser atendidos a domicílio por especialistas, como fisioterapeuta, psicólogo e assistente social.

– Retirar tapetes e outros objetos nos quais eles possam tropeçar ou escorregar;
– Evitar móveis em locais de passagem;
– Facilitar o acesso aos interruptores de luz;
– Evitar a subida e descida de escadas;
– Instalar corrimão nos dois lados das escadas;
– Instalar barras de apoio no banheiro ou deixar um banquinho para a hora do banho;
– Trocar o box do banheiro por cortina;
– Adaptar a altura da cama e a densidade do colchão à altura e peso do idoso.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.