Curso de Culinária Profissional para moradores do bairro Cristo Redentor e proximidades

O projeto de extensão “Curso de Culinária Profissional e Segurança Alimentar”, realizado pela Unesc, está com inscrições abertas para uma nova turma. Desta vez, as aulas serão abertas para jovens e adultos moradores ou que possuem negócios no bairro Cristo Redentor e proximidades. As atividades estão programadas para iniciar no dia 16 de setembro, às 13h30, na sede da Associação Beneficente Abadeus e os interessados devem se inscrever na própria entidade. A turma será formada por até 25 alunos.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Segundo uma das coordenadoras do projeto de extensão, a professora do curso de Nutrição da Unesc Fabiane Fabris, o objetivo é qualificar as pessoas que não teriam condições para pagar um curso de capacitação para trabalhar como cozinheiro, auxiliar de cozinha ou até montar o próprio negócio na área de alimentação, como restaurante, padaria e lanchonete ou melhorar os já existentes.

O curso será realizado em 12 encontros, todas as segundas-feiras, das 13h30 às 17 horas, na Abadeus. As aulas serão ministradas por acadêmicos de Nutrição, orientados por Fabiane e supervisionados pela professora da Unesc Janete Trichês.

Os alunos ganharão certificado e poderão ir até o Sine (Sistema Nacional de Emprego) de Criciúma, para se cadastrar a uma vaga de trabalho. “O projeto é voltado para pessoas de baixa renda, que precisam de uma oportunidade para se capacitar para o mercado de trabalho. Temos vários casos de pessoas que fizeram o curso e estão empregadas. Como elas estão qualificadas, geralmente os empresários optam por dar oportunidade para candidatos com esse perfil”, comenta Fabiane.

Curso observa exigências da Vigilância Sanitária

Durante as aulas, os participantes aprenderão boas práticas de manipulação dos alimentos, higiene dos alimentos, do ambiente e do manipulador, armazenamento dos alimentos e conservação, além de receitas. “Estamos focando na parte de aproveitamento integral dos alimentos, panc (plantas alimentícias não convencionais), alimentação saudável e confecção de alimentos sem glúten e sem lactose. Nossa linha é trabalhar com um alimento saudável e mais sustentável. Um prato que não tenha alto custo, mas seja saboroso e saudável”, afirma.

O projeto de extensão iniciou as atividades em 2011 com as reeducandas do Presídio Santa Augusta, mas a partir de demandas da comunidade, foi sendo realizado também com nos Cras, com merendeiras de escolas e atualmente, na Abadeus.

Segundo a professora, o curso de boas práticas de manipulação de alimentos é uma exigência da Vigilância Sanitária para as pessoas que irão trabalhar com alimentos e o projeto de extensão da Universidade observa as recomendações do órgão.

#culinária, curso, unesc