Cuidados paliativos: melhorando a vida de pacientes e familiares

Mesmo com tantos avanços na medicina, ainda existem algumas doenças que são impossíveis de serem tratadas. Doenças crônicas, câncer avançado e outras situações podem ser difíceis, tanto para o doente quanto para os familiares, saber a forma correta de lidar com a situação.

Pensando nisso que desde agosto deste ano, o Hospital São José de Criciúma, atua com uma equipe multiprofissional preparada para o atendimento aos pacientes em cuidados paliativos. Um novo ramo da medicina que busca não apenas tratar a doença, mas também o doente e todos os envolvidos nessa situação. O tratamento paliativo orienta sobre a alimentação, reabilitação, trata o aspecto psicológico, social, como também o cuidado espiritual dos pacientes e familiares.

Receber cuidados paliativos quer dizer que, além do tratamento da doença (quimioterapia no câncer, por exemplo) o paciente também receberá tratamentos que focam na qualidade de vida e conforto. “Nosso intuito é de dar o apoio para pacientes com doenças incuráveis, alguns em doença terminal e outros não”, informa uma das médicas do serviço, a hematologista, Cintia Vieira Niero.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

O projeto –piloto, inicialmente na área de oncologia é formado por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos e fisioterapeuta, com o propósito de oferecer aos pacientes, um pouco mais de qualidade de vida nesta fase da doença.

“Iniciamos com quatro leitos que são atendidos diariamente. A equipe se comunica sempre em torno do que o paciente precisa, utilizando a mesma linguagem e abordagem para o atendimento. Trata-se de um cuidado especial”, informa a enfermeira, Bruna Martins André.

Mais conforto em meio ao tratamento

Há quem pense, que uma pessoa começa a receber cuidados paliativos, está perto da morte; mas não. De acordo com os especialistas ao receber cuidados paliativos, a pessoa estará recebendo um pouco mais de conforto em meio a seu tratamento.

“Quando atendido de forma adequada com todas as indicações dos profissionais, pacientes já em cuidados paliativos, podem viver o mesmo tanto ou até mais tempo que as pessoas que não recebem. O cuidado é com o doente e não com a doença. O cuidado paliativo em nenhum momento do tratamento fará com que a morte aconteça de forma mais rápida, as ações com os cuidados paliativos fazem com que o paciente tenha a doença em seu curso normal, porém, recebendo mais conforto e proporcionando assim uma melhor qualidade de vida no processo de sua doença; e isso pode ser por algumas horas ou até mesmo anos”, explica a oncologista, Fernanda Daltoé.

Apoio aos pacientes e familiares

Josenéia Souza Santos, 45 anos, veio da Bahia, especialmente para cuidar da irmã, Josilda, que está internada no Hospital São José, após a retirada de um tumor na vesícula. Faz 20 dias, que Josinéia acompanha dia a dia, o estado de saúde da irmã, que está um pouco debilitada.

 “Tínhamos esperança com relação a sua melhora, mas agora já estamos mais conscientes de que não existe uma solução para o seu problema. Assim mesmo, percebo que aqui existe uma atenção especial com a minha irmã, os profissionais tentam deixá-la o mais confortável possível. Também me sinto muito acolhida pela equipe”, considera Joseneia.

A psicóloga, Heloisa Beirão, revela que a família também é acolhida. “Em alguns casos os familiares não conseguem estratégias para enfrentar esse momento e uma série de situações, com isso trabalhamos a questão de aceitar, assimilar, compreender e se adaptar ao processo que está sendo vivenciado. Encarar a aproximação da morte não é simples, pode ser bastante dificultoso e traumático para algumas pessoas”, finaliza.

Equipe Cuidados Paliativos- São José

Amanda dos Santos Souza- psicóloga

Andreia Willemann Manfredine- buco

Angela Cristina Eduardo- TO

Bruna Martins André- enfermeira

Cintia Vieira Niero- médica

Edliene Cleide Rocha Ribeiro- fisioterapeuta

Fernanda Serafim Dal Toé- médica

Gabriela Serafim Keller- médica

Gilmara Mendes Belmiro- assistente social

Heloisa Helena Cassol Beirão- psicóloga

Iralda Cassol Pereira- assistente social

Josiane Dagostim Fernandes – técnica de enfermagem

Luiza Rasera – nutricionista

Mariana Marchezan Piva- farmacêutica

Silvia Vitorino Oliveira- técnica de enfermagem

Vinicius Tassi Teixeira – técnica de enfermagem

Daiane da Rocha Santos- técnica de enfermagem

O que é cuidado paliativo propriamente

A palavra paliativo vem da palavra Pallium; nome este, dos mantos que os cavaleiros templários usavam para se proteger (– significando proteção). O cuidado paliativo é um cuidado que não procura curar ou acelerar a doença, é um cuidado que busca conforto e qualidade de vida para os pacientes e familiares de pacientes que possuem qualquer doença crônica que ameace a vida. Ele afirma a vida e não acelera nem adia a morte. Isso é feito buscando prevenir e aliviar o sofrimento, seja ele causado por dor, falta de ar, depressão, ansiedade ou outros sintomas. Dentro dos cuidados paliativos também é feito o acompanhamento psicossocial e espiritual, independendo de credo.

 

#Cuidados Paliativos, #equipe, #hospital sao josé