Crime sexual motiva assassinato no Presídio Regional

Um crime de conotação sexual foi solucionado no Presídio Regional de Criciúma. O caso ocorreu em 2018. E o autor do assassinato foi preso nessa segunda-feira, 15, pela Divisão de Investigação Criminal (DIC). O acusado do homicídio, Maicon Napoleão  dos Santos, está preso no Presídio Regional.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

No dia 13 de maio de 2018, Santos atacou o então presidiário, Rodrigo Padilha. Ele matou o colega de cela por asfixia. Na época, Santos tinha 22 anos, e alegou que matou Padilha por que ele teria feito insinuações sexuais. “Ele confessou o crime, alegando ter matado Padilha pelo fato da vítima ter se insinuado sexualmente para ele”, completa o delegado André Milanese, da DIC.

Na cela haviam outros oito reclusos, que foram investigados por serem suspeitos de ter auxiliado Santos a esganar Padilha até a morte. “A participação dos outros reclusos ainda segue sob investigação, pois depende de exames de DNA ainda não concluídos, sendo Santos indiciado pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e cruel, representando-se pela sua prisão preventiva”, conclui Milanese.

O pedido se prisão preventiva é porque Santos estava em liberdade condicional por conta de outros crimes. Um deles sobre o incêndio criminoso de um ônibus nas rebeliões de abril de 2014.

#Criciúma, #violência, home_destaque, Investigação, Polícia, Prisão