Criciumense de dez anos é aprovada para estudar na Escola do Teatro Bolshoi

Maria Clara é aluna da FCC e foi uma das 20 aprovadas

A criciumense Maria Clara de Almeida Niehues, de 10 anos, foi aprovada na seletiva nacional da Escola do Teatro Bolshoi de Joinville. Aluna da oficina da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), ela foi uma das 20 selecionadas para frequentar a mais conhecida escola de balé no país.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Maria Clara treina desde os quatro anos e, segundo sua mãe, Elisângela, a paixão pelo balé surgiu a partir de filmes e vídeos. “De alguma forma isso chamou a atenção dela, que saia imitando o que assistia pela casa. Ela começou num projeto da prefeitura, no bairro Montevidéu” contou. No último fim de semana, a família viajou até o norte do estado, onde foram realizados os testes.

Aos seis anos, a menina passou a frequentar a oficina de balé da FCC, com o professor Valter Savi, que desempenha um papel importante nessa trajetória. “Ele começou a trabalhar a parte técnica esse ano, sendo que até então eram aulas mais lúdicas, e foi o maior incentivador para Maria participar da seletiva, dizendo já desde o início que ela passaria”, destacou a mãe.

Valter trabalha com dança pela FCC desde 1988, e já teve aluna formada pela Bolshoi e atuando em companhias estrangeiras. “A Maria Clara faz aula comigo há bastante tempo, e é uma aluna dedicada e com grande potencial. Está sempre em movimento, dançando e fazendo ginástica. Ela tem um físico privilegiado para o balé, o que a Escola Bolshoi está procurando, além de ser inteligente e ter boa musicalidade”, elogiou o professor.

De acordo com a mãe, a menina frequenta as aulas na fundação três vezes na semana, por em média duas horas cada aula, além de praticar todos os dias em casa. Recentemente, a dançarina começou a treinar também ginástica rítmica, pela Fundação Municipal de Esportes (FME).

A família, que é do bairro São Defende, está avaliando as possibilidades de mudança. A princípio, apenas a mãe e a filha pretendem ir, para verificar a adaptação de Maria às aulas, que começam em março.

 

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.