Criciúma vence o Marcílio Dias e entra no G4 da Copa SC

Gols da vitória foram marcados pelo zagueiro Zé Marcos e pelo atacante Pedrinho

A atuação do Criciúma não foi das melhores, mas o 2 a 0 sobre o Marcílio Dias garantiu os três pontos para o Tigre, que segue vivo na luta por uma vaga na semifinal da Copa Santa Catarina. Os gols da vitória Tricolor foram marcados no segundo tempo, pelo zagueiro Zé Marcos e pelo atacante Pedrinho.

Com a vitória o Criciúma chega aos nove pontos ganhos e assume a vice-liderança da competição, com três vitórias e três derrotas, em seis jogos. Somando Série C e Copa Santa Catarina, o Tigre está invicto a quatro jogos, são três vitórias e um empate, com sete gols marcados e apenas um gol sofrido.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Mesmo com a vitória e na zona de classificação para a semifinal, o Criciúma só irá definir seu futuro no campeonato na última rodada. O adversário da vez será o Joinville, na Arena Joinville, quarta-feira, dia 27, às 20 horas. Nessa rodada todos os jogos serão disputados ao mesmo tempo. Mas antes desse confronto, o Tigre entra em campo na Série C, diante do Botafogo (PB), sábado, dia 23, às 19 horas, no Estádio Almeidão, em João Pessoa, Maceió.

Primeiro tempo

A partida começou com muitos erros de passe e faltas cometidas. Até mesmo nas cobranças de falta os erros apareciam, com a bola parando na barreira.

O primeiro lance de perigo do jogo do Criciúma aconteceu só depois dos 20 minutos. Léo Costa roubou a bola no campo de ataque e acionou Varolo, que parou no experiente goleiro Renan, que fez uma ótima defesa, aos 22 minutos.

Mais de dez minutos passaram até o Tigre criar uma outra oportunidade na partida. Aos 35 minutos, Léo Costa recebeu dentro da área e dessa vez fez tudo sozinho, girou, bateu e obrigou o goleiro a fazer a defesa.

Já o Marcílio Dias teve a sua única chance praticamente no último lance do primeiro tempo. Aos 45 minutos, o zagueiro Carlos Alexandre, ex-Criciúma, aproveitou o rebote do goleiro Alisson após cruzamento na área em cobrança de falta, mas parou no camisa 1.

Segundo tempo

Diferente da primeira etapa, quem criou a primeira chance foi o Marcílio Dias, e foi cedo, logo aos 4 minutos. O camisa 10 do Marinheiro, Warley – recentemente dispensado pelo Criciúma, fez a jogada e lançou para Luiz Renan, que bateu cruzado, colocando Alisson para trabalhar, espalmando a bola.

O segundo tempo começou diferente, porém não demorou muito para os erros de passe e as faltas voltarem a aparecer. Mas as mudanças feitas pelo comandante Lalo surtiram efeito e o Criciúma melhorou na partida.

A primeira chance do Tigre na segunda etapa aconteceu aos 32 minutos, com o atacante João Carlos, que saiu do banco de reservas. O atacante recebeu na entrada da área e bateu forte, mas a bola saiu por cima do gol.

E o gol do Criciúma, que parecia que não ia sair, saiu. Aos 35 minutos, Zé Marcos recebeu cruzamento na área em cobrança de escanteio e cabeceou sozinho para o fundo da rede.

João Carlos teve a oportunidade de servir Eduardo Mello, mas preferiu tentar fazer o gol e parou no goleiro, aos 37 minutos.

A chance desperdiçada por João, não foi desperdiçada por Pedrinho. Aos 42 minutos, o atacante recebeu na entrada da área e tocou no canto do goleiro, a bola bateu na trave e entrou.

Ficha técnica: Criciúma 2 x 0 Marcílio Dias

Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma.

Data: Nesta quarta-feira, dia 20.

Horário: 15h30.

Público: 305 pessoas.

Renda: R$ 1.970,00.

Arbitragem: Diego da Costa Cidral apitou, com o auxílio de Diogo Berndt e Antonio Lourival da Luz.

Cartão amarelo: Maranhão e Varolo (CRI); Luiz Renan e Paulo Foiani (MAR);

Gols: Zé Marcos, aos 35′ e Pedrinho, aos 42′ do 2ºT (CRI).

Criciúma
Alisson; Daniel, Genilson, Zé Marcos e Pedro Rosa; Jessé (Pedrinho), Dudu Vieira, Léo Costa e Varolo (Gabriel Machado); Maranhão (João Carlos) e Marcão (Eduardo Melo).
Técnico: Lalo

Marcílio Dias
Renan (Victor Hugo); Luiz Renan, Carlos Alexandre, Luan e Fernando; Julinho, Alessandro e Warley; Anderson Ligeiro (Erick Daltro), Klenisson (Victor Guilherme) e Palácios (Rafael Carioca).
Técnico: Paulo Foiani

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.