Criciúma vence o Fluminense por 2 a 1 e leva vantagem para o Maracanã

Jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil acontece sábado, dia 31, às 16h30

Gol sem querer, pênalti marcado com auxílio do VAR e pênalti inexistente marcado. Teve de tudo um pouco na vitória do Criciúma por 2 a 1 sobre o Fluminense no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Em partida disputada nesta terça-feira, dia 27, no Estádio Heriberto Hülse, o Tigre venceu com gols de Hygor e Fellipe Mateus, de pênalti marcado com auxílio do VAR. O Fluminense descontou com Abel Hernández, também de pênalti, marcado em falta que não existiu.

Para a partida de volta, sábado, dia 31, às 16h30, no Maracanã, o Criciúma joga pelo empate. Em caso de vitória do Fluminense por um gol de diferença, a decisão acontece nos pênaltis. Nova vitória do Tigre, classificação garantida e em caso de derrota por dois gols ou mais de diferença, classificação carioca.

Primeiro tempo

Ainda que enfrentasse um time de Série A, o Criciúma não se intimidou e fez valer o fator casa, pressionando nos minutos iniciais. Passados os primeiros 10 minutos, o Fluminense equilibrou a partida.

Enquanto os visitantes eram muito superiores na posse de bola, mas sem criar oportunidades, os donos da casa criavam pouco, mas com objetividade.

Além de não criar, o Fluminense ainda deu chance para o Criciúma, que aos 39 minutos não desperdiçou a oportunidade que teve. A equipe carioca se complicou na saída de bola e entregou a bola de presente para o Criciúma, Eduardo aproveitou e chutou de fora da área, a bola desviou em Hygor e morreu no fundo da rede.

Segundo tempo

A etapa final começou com intensidade. Atrás do placar, o Fluminense começou pressionando o Tigre, que aguentou o sufoco.

Aos 17 minutos, Dudu caiu na área em falta de Egídio, pênalti marcado com auxílio do VAR. Na cobrança, aos 20 minutos, Fellipe Mateus ampliou a vantagem para o Criciúma.

Logo após o gol sofrido, o técnico Roger Machado fez mudanças na equipe e contou com erro um grotesco da arbitragem para diminuir o placar. Aos 24 minutos, após Lucas Claro cair sozinho na área, o árbitro marcou um pênalti inexistente e se quer foi orientado pela Central do VAR a rever o lance

Na cobrança da penalidade, aos 25 minutos, Abel Hernández que tinha acabado de entrar descontou. O goleiro Gustavo acertou o canto e chegou a tocar na bola, mas não conseguiu impedir o gol.

Os últimos 20 minutos de jogo foram ataque contra defesa. O Fluminense buscou o empate a todo custo e o Criciúma soube sofrer e conseguiu segurar o empate.

Ficha técnica: Criciúma 2 x 1 Fluminense

  • Competição: Copa do Brasil – Oitavas de Final (Ida).
  • Data: Terça-feira, dia 27 de julho.
  • Horário: 19h15min.
  • Local: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).
  • Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira apitou o jogo, auxiliado por Jean Marcio dos Santos, Lorival Candido das Flores e com Pablo Ramon Goncalves Pinheiro na Central do VAR.
  • Gol: Hygor, aos 39’ do 1ºT e Fellipe Mateus, de pênalti, aos 20’ do 2ºT (CRI); Abel Hernández, de pênalti, aos 25’ do 2ºT (FLU).
  • Cartão amarelo: Marcel Scalese e Gustavo (CRI); Egídio (FLU).

Criciúma
Gustavo; Alemão Teixeira, Rodrigo, Marcel Scalese e Hélder; Arilson (Dudu Figueiredo), Dudu Vieira e Eduardo; Fellipe Mateus, Hygor (Gabril Henrique) e Marcão (Warley).
Técnico: Paulo Baier

Fluminense
Marcos Felipe; Samuel Xavier, Manoel, Luccas Claro e Egídio; Martinelli, Yago Felipe (John Kennedy) e Nenê (Ganso); Luiz Henrique (Matheus Martins), Gabriel Teixeira (Kayky) e Fred (Abel Hernández).
Técnico: Roger Machado

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.