Criciúma Shopping comemora 25 anos

Um local onde predominavam os resquícios da mineração: com solo de pirita, pouco desenvolvido e afastado da então área central do município. Esse era o cenário da Grande Próspera em 1994, ano em que José Henrique Mezzari e Silvino Dagostin – juntamente com outros empresários e investidores – resolveram apostar em um empreendimento que faria parte da trajetória de muitas pessoas e valorizaria a região como nenhum outro. Após dois anos de diversos desafios e uma obra extremamente complexa, o projeto estava concretizado: nascia o Criciúma Shopping.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

O dia 29 de outubro de 1996 está eternizado na história da cidade e na lembrança dos fundadores deste grande estabelecimento, que, desde a sua inauguração, trouxe inovação e desenvolvimento para Criciúma. Além disso, por estar instalado no município há 25 anos, o shopping já foi palco de grandes emoções, histórias de vida e momentos significativos, que estão guardados na memória do público que o frequenta.

Muitos fizeram parte do Shopping da Família e contribuíram para que o empreendimento chegasse até o ano de 2021 com inúmeras conquistas, aprendizados e evolução constante. Por isso, essa data não é importante somente para a família do Criciúma Shopping, mas também para toda a comunidade que esteve presente nessa longa caminhada.

Uma segunda casa

Trabalhando no setor de manutenção do estabelecimento há 21 anos, Ari Rodrigues é um dos colaboradores mais antigos e, atualmente, conhece o local como a palma da sua mão. Mas nem sempre foi assim. Vindo do interior, no começo tudo era novidade e fazia com que seus olhos brilhassem. “Eu comecei a trabalhar no Criciúma Shopping por meio da indicação de um dos lojistas da época, a quem sou muito grato até hoje. O dia da minha entrevista de emprego foi a primeira vez que eu vi e entrei no Criciúma Shopping”, relembra Rodrigues.

Sem conhecer muito do ramo, ele aceitou os desafios e entrou para o time que trabalhava no empreendimento. Inicialmente, cuidava da jardinagem e de uma cascata com peixes que ficava localizada na entrada do estabelecimento. Depois de um tempo, conquistou a confiança do pessoal e passou a fazer parte do setor de manutenção.

Desde então, de segunda à sexta-feira, o Criciúma Shopping é o seu destino e, por ter passado tanto tempo da sua vida no local, ele sente que está indo para a sua segunda casa. Com os olhos cheios de lágrimas e a voz embargada, lembrar do início de sua jornada e ver a sua trajetória é motivo de muita alegria, emoção e orgulho. “Eu aprendi muito desde que entrei para a equipe e, enquanto eu fizer parte da família do Criciúma Shopping, quero aprender ainda mais, sempre estive disposto a isso”, ressalta.

Par alguns, um shopping é um local para compras, mas para Rodrigues é o lugar que ele cuida, que ele trabalha e que ele vai levar para sempre no coração. “Nesta data tão especial, além de agradecer por todas as oportunidades que me foram dadas, eu desejo todo o crescimento e sucesso para o Criciúma Shopping. Quero que ele floresça e possa, cada vez mais, oferecer momentos especiais para as famílias”, conclui, com os olhos marejados.

Um bairro em ascensão

“Não tem como contar a história do Criciúma Shopping sem falar da situação do Bairro Próspera na época em que os fundadores resolveram apostar na construção desse estabelecimento”, lembra o engenheiro civil Dino Gorini. Ele esteve presente desde o início das obras e vivenciou os obstáculos que foram vencidos para a finalização e entrega do projeto.

Antigamente, a Grande Próspera estava esquecida pela população, uma vez que era um campo de mineração, com o solo tomado pela pirita. Hoje, após 25 anos da inauguração do Shopping da Família, diversos investimentos na infraestrutura foram feitos, como a construção e pavimentação de algumas ruas principais e o surgimento do Parque das Nações.

Com uma arquitetura baseada nos shoppings americanos, os engenheiros responsáveis pela construção do Criciúma Shopping enfrentaram diversas dificuldades desde o começo das obras. A primeira delas foi canalizar um riacho que passava no local, por meio de uma estrutura toda de concreto. Posteriormente, para começar o trabalho com as máquinas, foi preciso criar uma estrutura de apoio própria, até mesmo com dormitórios, pois o serviço era terceirizado e a construtora não tinha sede na cidade.

“Se o shopping fosse ser construído hoje, tudo seria mais fácil. A logística naquela época era diferente. Estávamos em constante construção, foram dois anos que eu cheguei todos os dias com a roupa suja do trabalho”, afirma o engenheiro civil.

A obra foi um dos primeiros contatos de Gorini com a profissão, há mais de 25 anos, quando o engenheiro começava a atuar na área. No entanto, para o profissional, mais importante do que olhar para o passado é ver os frutos que o Criciúma Shopping proporcionou à comunidade em que está inserido.

“Na época, muitos me questionavam o porquê de estarem construindo em um ponto tão longe do Centro. Agora, é notório que o eixo de Criciúma mudou e tudo se desenvolveu. Uma prova é a entrada da cidade, que é pela Via Rápida. O shopping foi feito para o município, desde o seu projeto até a escolha de lojas. Tudo sempre foi moldado para o gosto e perfil do consumidor criciumense”, aponta Gorini.

E para o futuro, o engenheiro acredita que a estrutura deverá se adequar cada vez mais à demanda digital, criando um ambiente que propicie contato com o produto sem a necessidade de uma grande área de vitrine. “Então, o shopping poderá construir essa vantagem trazendo informação e, principalmente, um atendimento individualizado para o consumidor”, acrescenta.

Uma aposta para o futuro

O que para algumas pessoas era loucura, para outros foi uma aposta e um investimento visando o futuro. Thales Guzzatti foi um dos lojistas que acreditou no projeto e tem, até hoje, a sua loja no Criciúma Shopping. “Era algo totalmente novo na cidade. Nós queríamos expandir para essa região do município e acreditávamos no potencial e repercussão que o empreendimento teria”, afirma.

O shopping inaugurou muito bem, ancorado com boas lojas e serviu como um motor para alavancar a economia local, na visão do comerciante. Juntamente com outros estabelecimentos no terreno do Criciúma Shopping, além de fazer compras, os visitantes podem cuidar da sua saúde e se divertir em família.

“Aqui as pessoas encontram também uma academia, um lugar para pagar as contas, bem como diversas opções na parte de alimentação. Com a instalação recente de outras lojas qualificadas e um alto investimento nas ações de marketing, estamos com boas expectativas para este fim de ano. Creio que a chegada do bom velhinho trará bons presentes para todos”, aponta Guzzatti.

Como um dos lojistas mais antigos do Criciúma Shopping, diversas foram as atrações que ele presenciou e que, até hoje, geram lembranças e um sentimento de felicidade. Dentre os eventos, estão a inauguração do shopping e um desfile feito na Praça de Alimentação, com a presença de personagens globais como Rodrigo Hilbert, Bruno Gagliasso e Malvino Salvador.

“E não podemos esquecer do show do Felipe Dylon na inauguração da Havan. Com certeza, essa ação movimentou a cidade e marcou a vida de muitos criciumenses e moradores da região. Uma multidão apreciando a nova loja âncora do Criciúma Shopping, com muita alegria e emoção”, assegura Guzzatti.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.