Covid-19: Brasil recebe 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen

Lote chegou no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos na manhã desta terça-feira, dia 22

O primeiro lote com 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen, compradas pelo Ministério da Saúde, chegaram na manhã desta terça-feira, dia 22, ao Brasil pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

O contrato do governo federal com a farmacêutica prevê a entrega de um total de 38 milhões de doses. De acordo com o Ministério da Saúde, este primeiro lote pode ser usado até agosto. A Janssen pode ser armazenada por pelo menos 3 meses, em temperaturas de 2°C a 8°C, equivalente a geladeiras normais.

A imunização com a vacina da Janssen é feita com uma dose única, diferentemente de outras vacinas, o que permite uma imunização mais rápida. Este é o único imunizante em etapa avançada de testes que funciona com apenas uma dose.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da vacina da Janssen no Brasil em 31 de março de 2021.

O Ministério da Saúde anunciou por meio de sua página no Twitter que as doses serão distribuídas para todo o Brasil;

 

O Ministério da Saúde adquiriu 38 milhões de doses da vacina da Janssen. O imunizante é de dose única, o que vai permitir acelerar mais a vacinação no Brasil. Logo Logo, as doses serão distribuídas a todo o país.

 

Como é a vacina

Janssen é a vacina desenvolvida pela divisão farmacêutica do grupo Johnson&Johnson, que leva o mesmo nome. O imunizante apresentou eficácia de 66% para os casos moderados a graves, e de 85% para os casos graves.

A eficácia mínima recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Anvisa é de 50%.

A Janssen pode ser armazenada por pelo menos 3 meses, em temperaturas de 2°C a 8°C, equivalente a geladeiras normais. Em temperaturas de -20°C ela fica estável por dois anos.

O imunizante usa a tecnologia de vetor viral e funcionou contra a variante da África do Sul, a mais contagiosa.

A companhia diz ter o objetivo de fornecer um bilhão de doses da vacina em todo o mundo em 2021.

Primeira dose para todos até setembro

Segundo o ministro da Saúde, em julho chegarão mais 40 milhões de vacinas no país, e para agosto e setembro a expectativa é de 60 milhões em cada um desses meses.

Pelos cálculos de Marcelo Queiroga, portanto, a previsão é de mais 160 milhões de doses até setembro.

De acordo com ele, o quantitativo permite afirmar que toda a população vacinável – ou seja, acima de 18 anos – estará vacinada com a primeira dose até setembro deste ano.

Queiroga também já reafirmou que todos brasileiros adultos serão vacinados com as duas doses até dezembro.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.