Contribuintes com dívidas pendentes já podem negociá-las com a União

Contribuintes que estão com dívidas pendentes já podem negociá-las com a União. O prazo de adesão vai até 31 de agosto deste ano.

A ação tem como objetivo ajudar as pessoas e empresas que foram afetadas pela pandemia. O pagamento, que poderá ser parcelado, vai permitir descontos de 30 a 50% nos valores devidos.

Os acordos serão válidos para pessoas físicas e jurídicas que estão com processos em julgamento por causa de controvérsias jurídicas.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Péricles Pereira Sousa, Procurador do Laboratório de Jurimetria e de Inovação da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, esclarece o que são os débitos em litígio com a União.

A expectativa do governo é que venham a aderir à proposta de 10% a 20% dos contribuintes que tem alguma disputa, seja administrativa ou judicial.

Em troca da adesão, o contribuinte precisará desistir das impugnações, dos recursos administrativos e das ações judiciais.

O Coordenador-Geral da Dívida Ativa da União e do FGTS, Théo Lucas Borges explica como o contribuinte pode aderir a negociação

O requerimento será analisado e o acompanhamento poderá ser feito por meio do portal Regularize.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.