Contrato entre Estado e HMISC deverá ser reavaliado

A falta de repasse de recursos estaduais ao Hospital Materno Infantil Santa Catarina foi pauta de reunião realizada no Legislativo, nesta sexta-feira, 12. No encontro, vereadores estiveram com o secretário de Saúde do Município, Acélio Casagrande, representantes do Ideas – empresa que administra o HMISC, de deputados da região, e da secretaria de Estado da Saúde.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Desde fevereiro, o Hospital vem recebendo somente 70% do repasse de verbas do Governo do Estado. A justificativa do Poder é de que as metas estabelecidas no contrato com a Instituição não estão sendo cumpridas.

Segundo o presidente da Comissão de Saúde do Legislativo, que vem acompanhando a situação, vereador Pastor Jair Alexandre (PSC), muitos dos propósitos não podem ser alcançados pela falta de demanda de alguns dos serviços na região.

“Foi estabelecido um contrato de gestão através de metas, mas o próprio argumento do Ideas é muito forte em relação a isso, ou seja, existe estrutura, mas não há demanda para que as ações sejam alcançadas”, afirmou.

O contrato de gestão entre o Estado e o Materno Infantil deverá agora ser refeito, após a realização de análises das demandas da região e a capacidade do Hospital.

Em 30 dias ambas as partes vão sentar novamente para rever esse contrato de gestão. “Vê-se a boa vontade, tanto do Estado, quanto do Ideas que tem prestado um serviço de relevância não só para Criciúma, mas para todo o Sul do Estado”, pontuou o parlamentar.

 

 

 

 

#acéilio cagarnde, #HMISC, #hospital materno infantil, casagrande, home_destaque