Chuvas revelam problemas estruturais em prédios públicos de Içara

Em alguns casos, computadores e documentos foram prejudicados pelo volume de água que invadiu as repartições

As chuvas que atingiram a região ontem, 9, revelaram graves problemas estruturais nos prédios públicos de Içara. Desde a nova prefeitura, escolas e unidades de saúde, os servidores foram surpreendidos com seus locais de trabalho comprometidos por inúmeras goteiras. Em alguns casos, computadores e documentos foram prejudicados pelo volume de água que invadiu as repartições.

O caso que mais chamou a atenção foram as goteiras no novo prédio da prefeitura. As primeiras horas de trabalho foram de limpeza em setores como Licitação, Gestão de Contratos, Contabilidade, Controle Interno e Secretaria de Assistência Social, Habitação, Trabalho e Renda, além de corredores e outros ambientes comuns nas duas torres novas.

O responsável pela empresa que fez a obra foi acionado pela Administração Municipal e esteve no prédio para identificar os problemas e resolvê-los.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Um dos casos mais graves foi verificado na Escola Municipal Quintino Rizzieri no bairro Jardim Elizabeth. O volume de água foi tão grande que não houve a possibilidade de contê-lo com baldes. Porém, as aulas não foram prejudicadas, pois a direção está remanejando os alunos para ambientes que não foram afetados.

“Vamos conversar com a empresa responsável pela manutenção predial junto com a engenheira da (Secretaria de) Educação e vou pedir uma análise técnica do problema. Depois, vou pedir uma solução para isso”, informou a secretaria de educação Rose Reynaud.

Engenheiro fará avaliação

Na área da saúde, diversas unidades foram afetadas. No bairro Aurora, haverá uma avaliação do engenheiro e depois será acionada a empresa que fez a reforma, pois ainda está no prazo da garantia. No bairro Cristo Rei, na semana passada, uma ala já havia sido isolada pelo governo e há uma licitação em curso para a reforma do prédio. Quanto ao almoxarifado, o proprietário do prédio já foi acionado para tomar providências.

Em outros dois setores como Cefito e Farmácia Municipal os reparos serão feitos por uma empresa recentemente contratada para fazer a manutenção. “Não houve perdas de medicamentos e equipamentos, pois os profissionais da saúde agiram rapidamente para removê-los e armazená-los em local seguro”, disse o secretário de saúde Sandro Ressler.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.