Anúncio

Centro Especializado em Reabilitação da Unesc retoma atendimentos

Após o período de distanciamento social necessário em função da pandemia de Covid-19, o Centro Especializado em Reabilitação da Unesc (CER), retomou nesta semana os atendimentos com a equipe multiprofissional de saúde. No entanto, os cuidados continuam e o local opera com capacidade reduzida, observando a recomendação da Secretaria de Estado da Saúdea fim de não colocar em risco pacientes e profissionais e reduzir a circulação de pessoas no ambiente.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

Anúncio

Os serviços prestados pelo CER são de assistência à saúde e estão autorizados pelo Decreto Estadual nº. 562, de 17 de abril de 2020, nos termos do art. 11, inciso I. Todavia, os serviços do CER pararam de ser oferecidos em função dos pacientes serem de risco e com baixa imunidade: idosos, com imunossupressão, amputados ou acometidos por AVC (Acidente Vascular Cerebral). Em razão disso, a coordenadora do CER, Mágada Tessmann, explica que a seleção dos pacientes que voltarão a ser atendidos foi feita pelos profissionais do local, que avaliaram cada caso. “Voltam os pacientes com o menor risco e maior necessidade, neste momento. Todas as atividades em formato diferente, respeitado o princípio da biossegurança, com distanciamento e todos os pacientes e acompanhantes usando máscaras. Além disso, na sala haverá apenas um paciente por horário”, comenta.

A modificação das atividades do CER ocorreu também nas reuniões dos grupos de pacientes, que passarão a ser virtuais, pelo Google Meet. As visitas domiciliares serão retomadas em 9 de junho e ocorrerão todas as terças-feiras, apenas uma por turno, com a participação de até dois profissionais do CER. A cada visita os profissionais serão mudados, para minimizar possibilidades de contaminação dos pacientes e dos trabalhadores. A triagem de novos pacientes também voltará a funcionar em 9 de junho.

A coordenadora do CER explica que, quando a pessoa tem AVC, por exemplo, pode ficar com sequelas, com paralisação de um lado do corpo e precisa reaprender a retomar atividades que já fazia. “Este retorno é importante para os pacientes, porque é um serviço que atende pacientes agudos e muitos deles tiveram AVC, e quanto mais cedo iniciar o processo de reabilitação, melhor”, afirma Mágada.

O CER reabilita pacientes em fase aguda, ou seja, até seis meses após o problema de saúde ter ocorrido. Após esse período, ele se torna crônico, o que reduz a evolução de melhora do paciente. Antes do período de isolamento social, passavam pelo CER, localizado nas Clínicas Integradas da Unesc, em média 450 pacientes por mês, gerando 1000 atendimentos mensais (há pacientes que são atendidos mais de uma vez por semana).

Revisão de protocolos e cartilha 

Durante a quarentena, a equipe do CER realizou atividades em home office na revisão de todos os protocolos clínicos e operacionais. Ofereceu também serviços de atendimento psicológico online e aplicação de terapias alternativas para colaboradores da Unesc e para trabalhadores da saúde que estão atuando no enfrentamento da Covid-19.  Além disso, a equipe multiprofissional desenvolveu materiais e uma cartilha que serão disponibilizados no blog do CER, com o objetivo de colaborarem com os estudos dos profissionais da saúde sobre os problemas de saúde e tratamentos e servirem de fonte de informação para a comunidade em geral.

 

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.