Campeão do Praião será definido na quarta-feira

O julgamento de quem será o campeão do Praião 2018, Ajax/Gráfica GM ou Esporte Clube Praia está marcado para a próxima quarta-feira, 28, às 19 horas, na sede da Liga Atlética da Região Mineira (Larm), no bairro Comerciário. O título do campeonato de areia mais tradicional da região sul, está nas mãos de uma comissão julgadora formada por cinco componentes, mais o procurador da Larm, Evaldo Zechner. Eles irão se basear inicialmente no artigo 17 do regulamento da Federação Catarinense de Futebol sobre interrupção ou suspensão definitiva da partida.

Julgamento

A tumultuada final do Praião 2018, foi realizada no dia 11 março, mas a partida foi interrompida devido a confusões e invasões no campo, agora de acordo com o presidente da Liga Atlética da Região Mineira, Emerson Lodetti, a decisão fica a critério do julgamento da própria Larm. “Na semana passada a organização do campeonato, nos entregou os documentos da final e então o procurador da Larm, Evaldo Zechner enquadrou o que era necessário para ser julgado: a partida que não acabou e o Esporte Clube Praia. A partir disso será realizado o julgamento”, informou Lodetti.

Procurados pela  reportagem do Portal Litoral Sul, a diretoria do Esporte Clube Praia, por meio de seu dirigente, Gilberto Bortolan, disse não ter conhecimento do julgamento. “Mais uma vez quem coordena a competição erra em não nos comunicar. Até então, toda confusão era decidida pela organização do Praião e porque agora eles não têm a capacidade de decidir?”, questiona Bortolan.

Entenda o caso

Aos 33 minutos da primeira etapa, quando o Praia vencia por 1 a 0, o atleta Max Willian da equipe de Siderópolis foi agredido por um torcedor, o que ocasionou um corte em sua cabeça que precisou ser enfaixada. Após a agressão, nova confusão entre os próprios jogadores foi registrada, com mais invasão dentro do campo. Por conta dos incidentes, o presidente do Ajax, Alberto Leopoldo, decidiu retirar sua equipe da arena do Praião.

O árbitro da partida, José Nazareno, relatou que não havia condições de jogo naquele momento por falta de segurança, devido à invasão dos torcedores. E a final da competição teve de ser interrompida sem um vencedor.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.