Campanha Vacina Contra a Fome: Criciúma já arrecadou mais de uma tonelada de alimentos

A Secretaria de Assistência Social e Habitação de Criciúma fará a distribuição para famílias em vulnerabilidade social na próxima semana

Apenas 12 dias após aderir à Campanha Vacina Contra a Fome, da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), a Secretaria de Assistência Social e Habitação de Criciúma, já coletou mais de uma tonelada de doações. Os alimentos não perecíveis estão sendo doados pelos moradores que recebem a vacina contra a Covid-19. A distribuição dos alimentos será feita nos sete Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do município na próxima semana.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

“A coleta e a distribuição serão feitas diariamente pelas equipes da assistência social”, explicou o secretário da pasta, Bruno Ferreira. Além da sugestão de levar um quilo de alimento não perecível no momento da vacinação, os cidadãos também contribuíram com cestas básicas. “Tivemos mais contribuições de cestas básicas do que quilos de alimentos individuais. Dividimos esses alimentos avulsos e juntos às cestas”, afirmou o secretário.

A campanha continuará enquanto houver vacinação no município. A doação é voluntária e para participar, é só levá-la no momento agendado para receber a vacina. “Aqueles que quiserem doar, mas ainda não estão se vacinando, também podem procurar uma UBS para fazer a doação”, ressaltou.

Famílias não cadastradas nos Cras

A distribuição será feita para as famílias em vulnerabilidade social cadastradas nos Cras. Para se cadastrar , as famílias devem procurar o Centro de Referência de Assistência Social mais próximo de sua casa, levando documento de identidade, CPF e comprovante de residência. “Em meio à pandemia, com muitos perdendo empregos e com dificuldades financeiras, a colaboração com alimentos é muito importante”, concluiu o secretário.

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.