Bancários protestam em frente ao Bradesco e entregam milho cozido à população

Ação está sendo realizada na agência de Araranguá na manhã desta terça-feira, dia 23

Bancários do Banco Bradesco realizam um protesto na manhã desta terça-feira, dia 23, contra demissões, cobrança de metas abusivas e retirada das portas giratórias de algumas agências da região. O ato, chamado de Milharada do Bradesco, está acontecendo em frente a agência de Araranguá desde 8 horas desta manhã e segue até meio-dia. Os colaboradores estão distribuindo espigas de milho cozido para a população que circular próximo ao local.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui

Segundo o secretário do Sindicato dos Bancários de Araranguá, Paulo Afonso Floriano, o milho está sendo usado em uma crítica aos cerca de R$ 20 bilhões de faturamento do Bradesco e a disparidade no atendimento à população.

“Cada ano que passa, o Bradesco aumenta a base de clientes e diminui o número de funcionários, o que prejudica o atendimento da população. O banco lucra, mas não investe em atendimento e qualidade aos bancários. As metas continuam as mesmas como se estivesse o mesmo número de colaboradores”, explica.

Os bancários também pedem por mais segurança. Três agências bancárias da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc), das cidades de Santa Rosa do Sul, Sombrio e Jacinto Machado, foram transformadas em postos de atendimento. Com isso, é retirado a porta giratória e o segurança do estabelecimento.

“Isso facilita para os criminosos agirem nas agências, colocando em risco colaboradores e clientes. Eles alegam que não tem tanta circulação de dinheiro, mas tem o caixa eletrônico que tem valores. Os próprios clientes ficam inseguros”, argumenta Floriano.

Bancários protestam em frente ao Bradesco e entregam milho para população – Foto: Divulgação
Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.