Áudios sobre início de protestos de caminhoneiros são falsos

Um movimento atípico foi registrado em postos de combustíveis da cidade, devido aos rumores de uma nova paralisação dos caminhoneiros. Em um deles, o caixa Joel Bernarda, comentou que o movimento foi grande principalmente para abastecimento com gasolina. “Alguns clientes comentavam que estavam com medo que faltasse, caso acontecesse uma nova greve”, disse ele. Além disso, o valor da gasolina que até a última sexta-feira era de R$3,99, passou para R$4,09.

A situação teve início após áudios que circulam no whatsApp e redes sociais, sobre uma suposta paralisação. Apesar do movimento, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) e sindicatos de caminhoneiros de diferentes regiões do País não confirmam a paralisação. A avaliação das entidades é de que, por enquanto, não existe “clima” para nova greve e uma suposta nota sobre a paralisação que circulou no sábado não possui representatividade na categoria.

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), também divulgou nesta segunda-feira, uma nota de esclarecimento sobre a possível nova paralisação nacional da categoria. De acordo com o documento “não há motivos para uma nova paralisação, uma vez que todas as medidas reivindicadas e negociadas com o Governo Federal na mobilização de maio, estão sendo cumpridas. ”

A nota reitera, ainda, que “o Governo através da Agência Nacional dos Transportes Terrestre (ANTT), estabeleceu uma postura aberta de diálogo com a categoria e vem repassando todas providências adotadas em relação à lei que estabelece o piso mínimo do frete. ”

 

 

#falta de combustível, #greve dos caminhoneiros, home_destaque, paralisação