Audiência debate situação dos prédios públicos de Criciúma

Uma audiência pública para discutir a respeito da restauração, manutenção, preservação e os sistemas de segurança dos prédios públicos tombados de responsabilidade do Município de Criciúma foi realizada na noite de ontem,  no Salão Jorge Zanatta, na Acic. A sugestão foi do vereador e presidente da Comissão de Obras Daniel Freitas (PP). Os vereadores Ademir Honorato, Alisson Pires, Julio Colombo, Júlio Kaminski, Miri Dagostin, Salésio Lima e Zairo Casagrande também estiveram presentes.

O atual presidente da Fundação Cultural de Criciúma, Serginho Zappelini, falou sobre a trajetória para a reconstrução do Centro Cultural Jorge Zanatta, recentemente atingido por um incêndio, e motivação para esta reunião ocorrer. “Nós precisamos que toda a comunidade esteja conosco para lutar pela cultura, por esta causa”, conta.

Para o representante do Ministério Público, o promotor de Justiça, Luiz Fernando Góes Ulysséa, inúmeros órgãos deixam de obter verbas por falta de informação. “As vezes os municípios deixam de conseguir verbas por não  recursos por estar adequado à questões legais”, destaca Ulysséa.

“Falta a gestão de todo o processo cultural de Criciúma”, aponta o Daniel Freitas (PP). “Este é o ponto inicial, nos próximos dias estaremos organizando para contribuir para a elaboração de um plano mais detalhado e que contemple de forma global a cultura de Criciúma”, complementa.

Encaminhamentos

– Criação do Fundo de Cultura;

– Instalação do Conselho Municipal de Turismo e criação de uma taxa de turismo;

– Será encaminhada uma reunião com o prefeito Clésio Salvaro para definir a forma que o Centro Cultural Jorge Zanatta vai ser recuperado;

– Sugestão para incluir a Câmara de Vereadores no Conselho Municipal de Cultura;

– Instauração de Comissão Técnica de Avaliação dos Bens Tombados;

– Profissional para atuar no Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Participaram do encontro o promotor de Justiça, Luiz Fernando Góes Ulysséa, o presidente da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Serginho Zappelini, o presidente do Conselho Municipal de Cultura de Criciúma (Comccri), Maxwell Sandeer Flor, a ex-presidente da FCC, Iara Gaidzinski, o médico Henrique Packter, primeiro presidente da FCC, o tenente do 4ª Batalhão de Bombeiros Militar de Criciúma, Samuel Ambrósio e a jornalista, Joice Quadros. Representantes dos cursos de Ciências Biológicas e História da Unesc, Conselho de Arquitetura de Santa Catarina e membros dos movimentos culturais do município, também estiveram no encontro.

 

 

 

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.