Atenção: saiba quando trocar a correia dentada do seu automóvel

Peça é um dos principais componentes do carro e merece muita atenção

A correia dentada é, sem dúvida, um dos principais componentes do carro e merece muita atenção. Isso porque, ela é responsável pelo sincronismo do motor, fazendo com que as válvulas (admissão e escape) abram e fechem no momento certo. Esse é o tipo de serviço que deve ser feito de maneira preventiva. Pois, se a correia arrebentar pistões e válvulas vão se movimentar desordenadamente e colidir dentro dos cilindros, levando a entortar ou quebrar as válvulas e então o prejuízo será grande.

Entre em nosso grupo e receba as notícias no seu celular. Clique aqui.

De acordo com a diretora administrativa da oficina mecânica CD Car de Criciúma, Daiane Dalzoto, é muito complexo para um mecânico fazer uma análise visual da correia. A peça pode apresentar um aspecto visual bom, mas o seu material pode estar muito próximo da ruptura.

Foto: Divulgação CD Car

“Existem casos em que é possível fazer uma inspeção visual e encontrar indícios de problemas na peça. Mas o maior problema desse componente é que ele não indica quando está prestes a romper. Tudo parece estar normal no funcionamento do motor e, de repente, o carro simplesmente para de funcionar. Por isso, não negligencie a manutenção preventiva. Ela faz economizar. É importante obedecer ao prazo estipulado pelo fabricante do veículo para o prazo de troca, porém uma dica valiosa é não ultrapassar os 50 mil km. Alguns veículos da linha leve usam corrente, nesse caso a vida útil é a mesma do motor”, explica a profissional.

Ainda conforme a especialista, uma dica muito útil é sempre que levar o veículo para fazer esse tipo de serviço, optar pela troca do kit correia completo, o qual é composto por correia dentada e tensor. “Usar o tensor antigo em correia nova é um risco. Isso é o que chamamos de falsa economia. Também é importante quando trocar de carro e optar por um seminovo, realizar a troca de óleo, filtros e o kit de correia dentada. Assim, o proprietário poderá fazer o acompanhamento correto, sem ter dúvidas de quando foi feito a troca anterior”, ressalta.

Foto: Divulgação CD Car

Daiane Dalzoto também destaca que outro defeito comum nos automóveis é a correia dentada estar fora de ponto. “Cada veículo tem a aplicação e o seu ponto de sincronismo. Quando a correia está fora da aplicação correta as válvulas abrem e fecham nos momentos errados. Neste caso, o motor poderá apresentar marcha lenta irregular e desempenho abaixo do esperado”, informa.

Mais informações  no perfil do Instagram cdcarcri ou pelo telefone (48) 3438-1894 WhatsApp.

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo. Inscreva-se agora!

Você também pode gostar

Entre no nosso grupo do WhatsApp e seja atualizado em tempo real.